Conteúdo especial

ANÁLISE: Veja como a Ferrari conseguiu dar um grande passo com seu carro na F1 2023

Saiba mais sobre os ajustes feitos pelo time italiano de Maranello no SF-23

Ferrari SF-23 technical detail

Análise técnica de Giorgio Piola

Análise técnica de Giorgio Piola

A Ferrari continuou seu esforço de desenvolvimento no GP da Áustria de Fórmula 1 com uma revisão total do design da asa dianteira, além de mudanças no assoalho. Os ajustes ajudaram o monegasco Charles Leclerc a largar e terminar em segundo, conquistando o 800º pódio da Scuderia.

Foi um sinal claro do progresso que a Ferrari fez desde a atualização dos sidepods no GP da Espanha e a descoberta de algumas respostas críticas sobre a melhor configuração do difícil monoposto SF-23.

O editor recomenda:

De fato, parece que os insights que a Ferrari obteve no fim de semana de Barcelona e no teste da Pirelli após a corrida catalã ajudaram a equipe a saber a direção que precisa tomar no desenvolvimento do carro.

O engenheiro da Ferrari Jock Clear, cujo cargo oficial é o de treinador de Leclerc, destacou a semana da Espanha como um 'momento eureca' para a equipe. "Acho que a chave para isso é que Barcelona é uma pista excepcionalmente boa para identificar o que o carro está fazendo. Você não pode se esconder de um carro ruim em Barcelona e, da mesma forma, quando você tem um bom carro, você será forte em Barcelona", explicou.

"O teste de Barcelona foi um teste da Pirelli, mas quanto mais voltas por lá, melhor. Mas, na verdade, o fim de semana em Barcelona, quando você tem esse desempenho relativo, foi provavelmente o mais importante, pois obtivemos dados em uma pista que é absolutamente bem compreendida."

"Acho que esse foi o fim de semana em que identificamos: 'Ok, é isso que está acontecendo com o carro e podemos estar certos que esse é o nosso ponto fraco'. Dali, tanto nos desenvolvimentos, embora obviamente eles já estivessem em andamento, mas também na maneira como configuramos o carro, acho que fizemos progressos", seguiu o engenheiro britânico, um dos mais experientes da categoria.

O progresso se manifestou em uma maior consistência nas corridas, tanto no Canadá quanto na Áustria, com as últimas atualizações destinadas a ajudar a tornar o carro melhor. Ainda há déficit de desempenho em relação à Red Bull, mas os primeiros passos para eliminá-lo parecem ter sido dados.

Charles Leclerc, Ferrari SF-23, Carlos Sainz, Ferrari SF-23

Charles Leclerc, Ferrari SF-23, Carlos Sainz, Ferrari SF-23

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Explicação das atualizações da Ferrari na Áustria

As mudanças feitas na asa dianteira incluem um novo design de aba para os dois elementos superiores, com a altura da corda aumentada na parte móvel de sua extensão. Isso foi feito para permitir que a parte mais externa da asa lide mais exclusivamente com o gerenciamento do fluxo. 

Essa mudança na abordagem também fez com que o Gurney fosse movido da extremidade interna do flap para a seção externa, e, dependendo da quantidade de equilíbrio necessária, da frente para trás.

Foram feitas alterações extensas na placa final da asa para que ela produza a quantidade certa de outwash, com toda a estrutura do spoiler dianteiro retrabalhada, juntamente com a junção curva do flap ao lado.

Ferrari SF-23 new endplate, Austrian GP

Nova placa final da Ferrari SF-23, GP da Áustria

Foto de: Giorgio Piola

A placa final agora é curvada na borda de ataque (linha pontilhada), em vez de ter o acabamento triangular de seu antecessor, enquanto toda a superfície é mais ativamente angulada para fora da linha central, em vez de ter uma curva semelhante a uma chicane.

A parte anexa também foi revisada, com o plano de mergulho em forma de S trocado por uma solução com uma curva mais suave, ao mesmo tempo em que também foi afastada da 'borda de ataque' da placa final, em vez de estar situada bem em cima dela. 

A 'cápsula' usada para abrigar a câmera infravermelha de monitoramento dos pneus também foi movida, devido à alteração do formato da placa final, enquanto a Ferrari seguiu a ideia de algumas de suas rivais e adicionou uma aleta no canto inferior traseiro interno do conjunto, para ajudar a controlar o vórtice de fluxo de ar que inevitavelmente se forma na região. 

Isso também é afetado pelas mudanças feitas no formato e na posição dos flaps quando eles se juntam à placa final. O recorte traseiro anteriormente empregado no canto inferior traseiro da placa final também foi modificado para se adequar às características dos elementos circundantes.

Uma mudança sutil também foi feita no bico, com o painel anexo agora ligeiramente empurrado para trás da borda dianteira do segundo elemento da asa dianteira, o que também resulta em uma seção de ponta mais afilada.

Ferrari SF-23 technical detail

Detalhes técnicos da Ferrari SF-23

Foto de: Giorgio Piola

O SF-23 também teve mudanças na parte dianteira do assoalho, com um único degrau sendo empregado na borda superior da grade mais externa, em vez de dois. 

Enquanto isso, as grades internas receberam um novo design, pois agora se estendem muito mais do que antes, com uma borda de ataque curva também empregada para ajudar a criar as condições de fluxo e pressão desejadas.

Também houve outras mudanças na parte traseira do assoalho, com a asa de borda e a região do pneu modificadas para que haja menos separação entre as duas. 

Ferrari SF-23 floor edge wing

Asa de borda do assoalho da Ferrari SF-23

Foto de: Não creditado

Isso foi resolvido não apenas com algumas alterações nas superfícies do assoalho em si, mas também na forma como elas estão conectadas, pois o suporte em ferradura que conectava a asa do assoalho à seção traseira do assoalho foi excluído e o suporte da longarina de apoio agora abrange as duas seções.

Para tirar proveito dessas mudanças, a Ferrari fez alterações na parte lateral do difusor, enquanto, sem dúvida, também foram feitas revisões no design do assoalho, embora, infelizmente, elas estejam fora de vista. 

Quem desbancaria Verstappen na Red Bull?

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate caos dos limites de pista na Áustria: qual a solução?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior TELEMETRIA: Rico Penteado disseca Silverstone e comenta novo calendário para 2024
Próximo artigo F1: Quem pode se dar bem no GP da Grã-Bretanha em Silverstone?

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil