Fórmula 1
R
GP da Austrália
12 mar
-
15 mar
Próximo evento em
51 dias
19 mar
-
22 mar
Próximo evento em
58 dias
02 abr
-
05 abr
Próximo evento em
72 dias
16 abr
-
19 abr
Próximo evento em
86 dias
30 abr
-
03 mai
Próximo evento em
100 dias
07 mai
-
10 mai
Próximo evento em
107 dias
21 mai
-
24 mai
Próximo evento em
121 dias
R
GP do Azerbaijão
04 jun
-
07 jun
Próximo evento em
135 dias
11 jun
-
14 jun
Próximo evento em
142 dias
25 jun
-
28 jun
Próximo evento em
156 dias
R
GP da Áustria
02 jul
-
05 jul
Próximo evento em
163 dias
R
GP da Grã-Bretanha
16 jul
-
19 jul
Próximo evento em
177 dias
30 jul
-
02 ago
Próximo evento em
191 dias
R
GP da Bélgica
27 ago
-
30 ago
Próximo evento em
219 dias
03 set
-
06 set
Próximo evento em
226 dias
R
GP de Singapura
17 set
-
20 set
Próximo evento em
240 dias
24 set
-
27 set
Próximo evento em
247 dias
08 out
-
11 out
Próximo evento em
261 dias
R
GP dos Estados Unidos
22 out
-
25 out
Próximo evento em
275 dias
29 out
-
01 nov
Próximo evento em
282 dias
12 nov
-
15 nov
Próximo evento em
296 dias
R
GP de Abu Dhabi
26 nov
-
29 nov
Próximo evento em
310 dias

Chefe diz que Alonso e Vandoorne merecem muitos créditos por desempenho atual da McLaren

compartilhar
comentários
Chefe diz que Alonso e Vandoorne merecem muitos créditos por desempenho atual da McLaren
Por:
3 de jul de 2019 17:37

Pilotos merecem "muito crédito" por ajudar McLaren a desenvolver um carro de Fórmula 1 muito melhor este ano, diz novo chefe de equipe, Andreas Seidl

Embora Fernando Alonso e Stoffel Vandoorne tenham sofrido com a falta de competitividade da McLaren nos últimos anos, Andreas Seidl, novo chefe da equipe, acredita que o trabalho que eles fizeram para conduzir a equipe ao caminho certo para o desenvolvimento foi extremamente importante.

Seidl disse que não esperava que a McLaren fizesse um progresso tão rápido, com a equipe de Woking sendo a “melhor do resto” do grid e se aproximando dos três melhores times.

Leia também:

"Acho que ninguém dentro do time esperava, depois de terminar a temporada 2018 como o nono carro mais rápido", disse Seidl, quando questionado pelo Motorsport.com se esperava este avanço.

"Isso simplesmente mostra que muitas das mudanças que foram desencadeadas no ano passado estão valendo a pena. A equipe fez um bom trabalho ao trazer o carro deste ano para a pista.”

"Eles conseguiram compreender muito depois do feedback dos pilotos do ano passado, e devemos dar muito crédito a Fernando e Stoffel, apontando quais eram as fraquezas e que direção que precisávamos para desenvolver o carro. Os dividendos estão vindo agora."

Apesar da vantagem de 20 pontos da McLaren sobre a Renault no campeonato de construtores, Seidl está ciente de que a situação pode mudar rapidamente, então seu time não pode relaxar.

"O alvo é para nós este ano é continuarmos com o desenvolvimento do carro", explicou. "É claro que agora queremos ter certeza de que manteremos essa [quarta] posição por um tempo, mas ainda temos visto que ela pode mudar rapidamente novamente. Ainda é uma batalha apertada.”

"As diferenças que temos hoje não são maiores do que uma corrida, por isso é importante não ficar muito animado com isso, manter a cabeça baixa e manter o foco nas fraquezas que ainda temos."

Mas, embora cauteloso sobre o restante da campanha, Seidl acredita que o ritmo da McLaren, pela primeira vez, é digno de sua forte posição no campeonato de construtores.

"Nas duas últimas provas também tivemos o quarto carro mais rápido, pelo que merecemos estar em quarto lugar no campeonato de construtores", afirmou.

"Mas até a corrida Paul Ricard, temos que ser honestos, não tínhamos o quarto carro mais rápido. Estava em algum lugar entre o quinto e sétimo carro mais rápido e no final estávamos em quarto porque tínhamos melhor confiabilidade, melhor pit stops, melhor estratégia ou melhor compreensão dos pneus."

 

Próximo artigo
Diretor de engenharia, Pat Fry deixa McLaren e pode ir para Williams

Artigo anterior

Diretor de engenharia, Pat Fry deixa McLaren e pode ir para Williams

Próximo artigo

Mercedes revela que "não teve radiadores grandes o suficiente" na Áustria

Mercedes revela que "não teve radiadores grandes o suficiente" na Áustria
Carregar comentários