Chefes das equipes de F1: “Devemos ouvir as opiniões dos fãs”

Chefes das equipes concordam que é importante ouvir as vozes dos fãs, como na última Pesquisa Global, à medida que as regras futuras são moldadas

Chefes das equipes de F1: “Devemos ouvir as opiniões dos fãs”

Uma Pesquisa Global realizada pela Motorsport Network e apoiada pela organização da Fórmula 1 ofereceu uma oportunidade para fãs de todo o mundo exporem suas opiniões.

Ela chega em um momento em que o esporte está fazendo a transição para novos regulamentos técnicos em 2022, e outras ideias estão sendo debatidas ou mesmo testadas. O experimento com um formato de fim de semana com um quali em uma prova sprint - tentado até agora em Silverstone e Monza - gerou reações mistas.

Leia também:

“Temos que ouvir os fãs”, disse o chefe da Aston Martin, Otmar Szafnauer. “Isso é o que somos, sem fãs o esporte seria totalmente diferente. Portanto, temos que ouvi-los - eles são nosso público, e o que estamos aqui para fazer é agradar ao público.”

“Você precisa usar os dados para fazer melhorias. Primeiro, você tem que entender os pontos mais delicados do que os fãs querem, e então dar a eles.”

Mattia Binotto, chefe da equipe Ferrari, concordou que o importante é que o esporte esteja atento aos resultados.

“Fazer pesquisas é sempre importante porque você tem o feedback”, disse ele. “Mas acho que o mais importante é analisar cuidadosamente o feedback e os resultados da pesquisa para fazer o julgamento certo e adequado e, eventualmente, colocar as ações em prática.”

“Portanto, as pesquisas são certamente importantes, mas o mais importante é o que você está fazendo com isso.”

O chefe da Alfa Romeo, Frederic Vasseur, reconheceu que às vezes os membros da equipe estão tão envolvidos com as atividades do dia-a-dia que às vezes não veem o quadro geral.

“Acho que faz sentido, porque no final, estamos fazendo tudo pelos fãs”, disse ele. “Faz sentido saber exatamente o que eles estão esperando. Às vezes, nossa visão está muito focada nas corridas, porque talvez estejamos muito envolvidos em nossos negócios diários.”

“Mas faz sentido discutir o que eles estão sentindo, e então veremos o que podemos fazer para atender às suas expectativas. Do pitwall, às vezes, você tem a sensação de que os fãs são sempre os mesmos. O grupo de espectadores está evoluindo, principalmente com a nova comunicação e assim por diante. Precisamos entender quem está na arquibancada.”

O chefe da Williams, Jost Capito, acredita que os fãs querem integridade esportiva, ao invés de truques.

“Todo o esporte é para entreter os fãs”, disse ele. “E então tudo o que fazemos deve ser baseado no que os fãs querem ver. Contanto que seja apropriado para um esporte real. Apenas dizer: ‘Ok, queremos um grid reverso ou queremos mais acidentes, acho que não seria certo.”

“Mas tudo que ouço dos fãs, e o feedback que recebo, eles são muito voltados para o esporte. E tenho certeza que os fãs querem algo que realmente veja os melhores ganhando, e não alguma loteria.”

Capito reconheceu que experimentos como a câmera no capacete - testada por George Russell em Monza - apontam para o caminho a seguir.

“Acho que isso é algo que deve ser tentado e, finalmente, deve estar no carro de todos”, disse ele. “Então acho que tudo o que melhora o entretenimento e dá mais informação aos fãs é bom.”

O diretor executivo da Alpine, Marcin Budkowski, alertou que as novas ideias ainda precisam ser devidamente testadas antes de serem adotadas, porque às vezes não alcançam o que as pessoas esperam.

“Estamos aqui pelos fãs e graças a eles.” disse. “Se ninguém estivesse assistindo o esporte, nenhum de nós teria emprego. Mas também se nós apenas corremos por nós mesmos, não faz sentido, estarmos perdendo o ponto. Portanto, é extremamente importante.”

“A única coisa que precisamos ter cuidado é que às vezes há boas ideias falsas que precisam ser estudadas adequadamente. E sempre precisaremos das equipes ou FIA ou F1 para estudar as ideias.”

“Falou-se muito sobre mudar as regras dos pneus ou trazer de volta o reabastecimento. Quando você realmente olha para isso corretamente com os estrategistas, algumas delas são falsas boas ideias, porque na verdade não melhoram o show.”

“Então vamos ouvir os fãs. Mas talvez sejamos cuidadosos para não apenas adotar algo que os fãs possam querer e, na verdade, quando você olha os dados, não funciona. Portanto, essa é a única coisa com a qual precisamos ter cuidado.”

TELEMETRIA: Veja a 'prévia' do GP da Rússia com engenheiro brasileiro ex-Renault

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #133: O que poderia ser melhorado no documentário sobre Schumacher?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Bottas aceita ordens de equipe para ajudar Hamilton na luta por título
Artigo anterior

F1: Bottas aceita ordens de equipe para ajudar Hamilton na luta por título

Próximo artigo

F1: Mazepin comenta sobre vídeo com mulher e diz que não fez upload nas redes sociais

F1: Mazepin comenta sobre vídeo com mulher e diz que não fez upload nas redes sociais
Carregar comentários