Entenda como irá funcionar a investigação de Vettel na FIA

Nesta segunda-feira, alemão passará por nova investigação após incidentes ocorridos com Hamilton no GP do Azerbaijão. Entenda os principais pontos da ocasião

Entenda como irá funcionar a investigação de Vettel na FIA
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, Sebastian Vettel, Ferrari SF70H, Lance Stroll, Williams FW40, Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13, Nico Hulkenberg, Renault Sport F1 Team RS17, Felipe Massa, Williams FW40 and Kevin Magnussen, Haas F1 Team VF-17 at a restart
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 F1 W08 leads Sebastian Vettel, Ferrari SF70H at the restart
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, Sebastian Vettel, Ferrari SF70H, Felipe Massa, Williams FW40
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08, Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H

Apesar de as equipes estarem ocupadas com a preparação para a próxima corrida, na Áustria, as atenções da F1 nesta segunda-feira estarão voltadas a Paris, onde a FIA irá analisar o acidente entre Sebastian Vettel e Lewis Hamilton em Baku.

Após o desentendimento entre os pilotos atrás do safety car no Azerbaijão, além de dúvidas se o stop and go foi duro o suficiente, a entidade regulamentadora do automobilismo irá investigar a questão novamente.  

Detalhes do processo e de quem estará envolvido na investigação de segunda-feira ainda não foram divulgados, mas fontes sugerem que Vettel foi convocado para um encontro privado com o presidente da FIA, Jean Todt, para discutir a questão.

Independentemente do que acontecer nos corredores da sede da FIA, um anúncio com o resultado da investigação será feito antes da corrida deste fim de semana, no Red Bull Ring.

É inteiramente possível que, depois da revisão do caso e de um possível pedido de desculpas de Vettel, a FIA opte por virar a página e seguir em frente.

Ambas as partes também podem entrar em acordo para iniciar um trabalho em conjunto nas campanhas de segurança de trânsito da FIA. Além disso, poderá haver algum tipo de banimento suspensivo, o que poderia proporcionar uma outra audiência caso a polêmica se repita no futuro.

Mas, se a FIA concluir que uma ação no âmbito esportivo for necessária, então a questão não será a aplicação de uma punição nos próximos dias. Para isso, já um processo bastante específico antes que o assunto chegue à sua conclusão.

O Tribunal Internacional

A decisão mais importante que será tomada em Paris na segunda-feira é se há base ou não para que o incidente de Vettel seja analisado novamente e que se chegue à corte da FIA – conhecida como Tribunal Internacional.

Caso Todt escolha levar o assunto ao Tribunal Internacional, acusações terão de ser levadas a um corpo de juízes que terá de ser estabelecido antes de uma audiência.

As regras da FIA dizem: “Nenhum membro do corpo de juízes poderá ser da mesma nacionalidade de uma das principais partes do caso, a não ser da FIA – a nacionalidade é determinada pela nacionalidade da entidade esportiva que emitiu sua licença, ou, se a pessoa não é licenciada, pela nacionalidade do passaporte desta pessoa.”

O processo também não será rápido, então qualquer audiência provavelmente não aconteceria antes do GP da Inglaterra, o que poderia arrastar o caso até o verão.

Uma vez que as acusações sejam feitas, o acusado (no caso, seria Vettel) teria pelo menos 15 dias para dar sua resposta, sendo que a acusação teria mais 15 dias para responder, caso for necessário.

Um ponto interessante que pode ser relevante no caso de Vettel é que episódios antigos podem ser levados em consideração, sendo que a intencionalidade do ato não precisa ser provada.

Vettel já tem nove pontos em sua carteira e escapou de uma audiência do Tribunal no ano passado após pedir desculpas por sua irritação mostrada durante o GP do México.

O estatuto diz: “O Tribunal Internacional deve levar em consideração a gravidade dos fatos, o grau de culpa, o retrospecto e caráter da pessoa para poder determinar a severidade das sanções.”

“Infrações são puníveis independentemente se elas forem cometidas de forma intencional ou por negligência.”

Uma vez que a audiência for completada, uma decisão por parte da corte será tomada por maioria simples entre o corpo de jurados. Caso haja empate, o presidente da audiência dará o voto decisivo.

Mas a decisão do Tribunal Internacional pode ser alvo de apelo. Então, se Vettel acreditar que a sanção aplicada foi injusta, ele poderá levar a questão à Corte Internacional de Apelação – um processo que poderá levar mais algumas semanas.

compartilhar
comentários
Wolff adverte Jordan para "notícias falsas" sobre Mercedes

Artigo anterior

Wolff adverte Jordan para "notícias falsas" sobre Mercedes

Próximo artigo

Kubica espera por nova oportunidade após teste na F1

Kubica espera por nova oportunidade após teste na F1
Carregar comentários