F1: Frustrado, Hamilton diz que "cada fim de semana é um resgate" para a Mercedes

Piloto britânico terminou a classificação em Ímola em 13º lugar

F1: Frustrado, Hamilton diz que "cada fim de semana é um resgate" para a Mercedes
Carregar reprodutor de áudio

Lewis Hamilton sente que "cada final de semana é um resgate" atualmente para a Mercedes na Fórmula 1 depois que a equipe sofreu uma dupla eliminação no Q2 em Ímola na sexta-feira (22).

Hamilton passou para a segunda etapa da classificação para a corrida sprint na Itália por apenas quatro milésimos de segundo, mas não conseguiu chegar aos dez primeiros.

Uma bandeira vermelha após as primeiras voltas no Q2 deu tempo para que a chuva arruinasse qualquer chance de melhorar os tempos, deixando Hamilton em 13º, dois lugares atrás do companheiro de equipe da Mercedes, George Russell.

Leia também:

Isso marcou a segunda vez em quatro corridas em que Hamilton não conseguiu chegar ao Q3, tendo sido eliminado no Q1 na Arábia Saudita.

"Não foi uma ótima sessão, naturalmente é decepcionante", disse Hamilton.

“[Você] vem aqui com otimismo e sabe que todos estão trabalhando muito duro na fábrica, e as coisas simplesmente não se encaixam."

“É decepcionante. Acho que tivemos um desempenho inferior como equipe hoje. Há coisas que deveríamos ter feito que não fizemos."

"Enfim. Vamos trabalhar o máximo que pudermos para subir na corrida sprint. Vai ser uma corrida difícil, mas espero que amanhã seja melhor em termos de clima, e quem sabe, talvez possamos seguir em frente.”

Hamilton e Russell terão a chance de avançar durante a corrida de 21 voltas amanhã, cujos resultados definirão o grid para o GP de domingo.

Questionado se a sprint significava que ainda havia uma chance de resgatar algo do fim de semana, Hamilton respondeu: “Vamos continuar trabalhando duro. Cada fim de semana é um resgate.”

Hamilton foi visto conversando com o chefe da Mercedes, Toto Wolff, depois de ser eliminado no Q2, mas relutou em compartilhar o conteúdo da conversa.

"São coisas internas", disse Hamilton. “Então eu prefiro não compartilhar isso.”

Russell explicou que sofreu principalmente com a temperatura dos pneus durante a classificação em Ímola, com as bandeiras vermelhas recorrentes não ajudando a Mercedes a construir muito ritmo.

“Foi uma pena a forma como as bandeiras vermelhas se espalharam hoje”, disse Russell.

Russell também não tinha certeza de que a corrida sprint ofereceria muita chance para a Mercedes seguir em frente, observando a falta de chances de ultrapassagem que geralmente existem nos eventos de sábado.

“Vai ser um pouco complicado entrar na corrida amanhã”, disse Russell.

“Geralmente nessas corridas sprint, não acontece muita coisa. Será interessante com esses novos carros se pudermos acompanhar um pouco mais de perto."

“Mas não acho que haja voltas suficientes com degradação suficiente para tirarmos vantagem, onde geralmente somos mais fortes em comparação com nossos rivais atuais, que neste fim de semana não são as duas primeiras equipes."

“Então vamos ver o que podemos fazer. Temos domingo também", concluiu.

F1 AO VIVO: Verstappen BATE Leclerc em quali CAÓTICO na chuva de Ímola; Sainz erra e Lewis cai no Q2

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #175 - TELEMETRIA: Quem pode parar a Ferrari em Ímola? Rico Penteado responde

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Com Verstappen na pole e Leclerc na primeira fila, confira grid de largada completo da corrida sprint em Ímola
Artigo anterior

F1: Com Verstappen na pole e Leclerc na primeira fila, confira grid de largada completo da corrida sprint em Ímola

Próximo artigo

F1: Mesmo com pole, Verstappen fica alerta em Ímola: “Pune erros”

F1: Mesmo com pole, Verstappen fica alerta em Ímola: “Pune erros”