Fórmula 1 GP de Abu Dhabi

F1: Hamilton quer se livrar do W13 e diz se 2022 foi a pior temporada

Piloto da Mercedes ainda terá reencontro com carro nesta terça-feira, em testes da Pirelli em Abu Dhabi

Lewis Hamilton, Mercedes W13

Lewis Hamilton diz que está ansioso em não ter que pilotar mais o problemático Mercedes W13 da após o teste da Pirelli na próxima semana.

Hamilton guiará o carro pela última vez nesta terça-feira, quando as equipes terão a chance de experimentar os pneus de 2023 da Fórmula 1 antes da próxima temporada.

O W13 tem sido problemático desde seu primeiro teste em Barcelona, ​​​​e a equipe passou a temporada lutando contra problemas de porpoising e pilotagem.

Leia também:

Embora o carro tenha sido competitivo nos últimos fins de semana e George Russell tenha liderado Hamilton em uma dobradinha no Brasil, ele ainda tem problemas, que ressurgiram em Abu Dhabi neste fim de semana.

"É uma reminiscência de algumas das corridas anteriores antes de Austin, e os saltos estão de volta. Portanto, não foi fácil."

Questionado sobre o que a equipe precisa resolver com o carro do próximo ano, ele deixou claro que há mais de uma fraqueza no W13.

“Freios, saltos são provavelmente o número um, arrasto é provavelmente o número dois”, disse ele. “Ou igual ao número um. Há um monte de outras coisas.

“Obviamente temos algum downforce, só precisamos construir um carro muito mais eficiente. E acho que todos na equipe sabem exatamente quais são os problemas, onde estão e onde erramos, e estou bastante confiante de que eles não construirão o próximo carro com nenhuma dessas características.

“Então, estou ansioso por terça-feira, que é a última vez que tenho que pilotar essa coisa e eu nunca pretendo correr com ele novamente. Não será um dos carros que peço para ter em contrato!"

O chefe da Mercedes, Toto Wolff, brincou no início deste ano que o W13 não será lembrado com carinho.

“Acho que não ocupará o lugar mais alto do Museu Mercedes-Benz em Stuttgart”, disse ele. “Talvez vá um pouco nas cavernas.”

2023 não foi a pior temporada

Questionado se 2022 foi a temporada mais difícil em 16 anos, Hamilton elegeu outra, mesmo ficando em quinto lugar (em 2022 ele terminou em sexto) e três vitórias.

“Não, acho que 2011 foi provavelmente o ano mais difícil que tive. Apenas em termos de vida, este ano provavelmente não é o melhor. Está entre os três primeiros das piores temporadas, mas acho que foi um ano muito mais forte em termos de mim mesmo, em termos de como trabalhei com a equipe, como todos permanecemos unidos. Então, houve muitos pontos positivos deste ano.”

PÓDIO: Verstappen vence e LECLERC SEGURA PÉREZ pra ser vice-campeão em Abu Dhabi! VETTEL pontua

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate 'treta' entre Verstappen e Pérez no GP de São Paulo

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Pérez dispara contra Gasly após perder vice da F1 para Leclerc
Próximo artigo F1 - Verstappen: segurar Leclerc não seria uma boa maneira de terminar temporada

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil