Fórmula 1 GP da Emilia Romagna

F1: Mercedes perde chefe de aerodinâmica; dois membros da Ferrari devem chegar

Equipe passa por reformulação e diretor técnico da equipe, James Allison, minimizou mudanças

George Russell, Mercedes F1 W15 Lewis Hamilton, Mercedes F1 W15

A Mercedes está prestes a se separar de seu chefe de aerodinâmica da Fórmula 1, Gioacchino Vino, à medida que surge que a fabricante alemã conseguirá duas contratações importantes vindas da Ferrari.

O Motorsport.com apurou que a Mercedes iniciou uma reformulação interna em seu departamento de aerodinâmica com a saída de Vino após seis anos na equipe.

Leia também:

Ele foi aerodinamicista principal de fevereiro de 2018 até outubro de 2022, quando assumiu sua função atual.

A mudança no pessoal de aerodinâmica ocorre antes da chegada mais cedo do que o esperado de dois funcionários importantes da Ferrari – incluindo o ex-designer-chefe da Scuderia, Simone Resta, que havia sido contratado, mas pode não estar disponível até o próximo ano.

Em vez disso, entende-se que Resta, que ingressa como Diretor de Desenvolvimento Estratégico, e Enrico Sampo, que ingressa como Chefe de Aplicações de Software de Desempenho, poderão agora ingressar em outubro.

Isso faz parte de um acordo contratual com a Ferrari, que foi autorizada a obter as contratações da Mercedes, Loic Serra e Jerome D’Ambrosio, a partir da mesma data.

Embora as idas e vindas da equipe entre Mercedes e Ferrari tenham sido uma fonte de interesse nas últimas semanas, o diretor técnico da equipe de Brackley, James Allison, minimizou as mudanças como algo fora do comum.

“Acho que é mais o fluxo e refluxo normal de uma equipe de F1”, disse ele. “As equipes são grandes hoje em dia. E em qualquer ano você está despachando um monte de gente e recebendo um número igual. Isso será verdade em quase todas as equipes.”

Questionado se havia alguma preocupação sobre a perda de alguns membros importantes em tão curto espaço de tempo, Allison disse: “Não acho que faça sentido eu fazer comentários sobre motivação.”

“É evidente que uma equipe precisa ter uma massa crítica de pessoas boas e experientes. E não gostaríamos que pessoas boas e experientes nos abandonassem.

“Mas também estamos reunindo pessoas boas e experientes em um ritmo semelhante. Então acho que é nosso trabalho tentar garantir que agimos de uma forma que todos prefiram estar conosco do que em qualquer outro lugar.”

LECLERC 1º mas investigado, MAX só 7º e BEM IRRITADO, Yuki 3º. Newey BOICOTADO? Brasil brilha na F2!

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Podcast #282 – Histeria contra Hulkenberg na F1 é justificável?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior "Não pode ser pior": Verstappen detona Red Bull em Ímola e critica Hamilton
Próximo artigo F1: Futuro de Sargeant está "sob risco", confirma chefe da Williams

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil