F1 - Pilotos detonam sistema de punições por pontos na superlicença: "Piada"

Caso de Magnussen é o mais gritante, com o piloto da Haas acumulando 10 pontos em cinco corridas e ficando a apenas 2 de uma suspensão

Sergio Perez, Red Bull Racing

Foto de: Erik Junius

A alta recente de penalizações com pontos na superlicença vem chamando a atenção no mundo da Fórmula 1. E diversos pilotos do grid atual, como Logan Sargeant e Sergio Pérez, traçaram críticas duras ao sistema, cobrando revisões ao modelo no qual consideram ser uma "piada".
Os pilotos recebem pontos de penalidade na superlicença além das penalidades esportivas se os comissários considerarem necessário em um incidente. Com um acúmulo de 12 pontos em um período de 12 meses, os pilotos acabam sendo suspensos por uma corrida.
Leia também:
A recente série de punições de Kevin Magnussen fez com que o piloto da Haas se aproximasse perigosamente dessa marca, com 10 pontos em seu nome - os mais recentes foram adicionados após o GP de Miami. O dinamarquês acumulou todos os 10 tentos apenas neste começo de 2024, o que torna sua suspensão basicamente inevitável.
Mas a aplicação de pontos em vários tipos de penalidades gerou preocupação entre os pilotos. Sargeant recebeu dois pontos de penalidade no GP da China depois de ter sido considerado culpado de uma infração do safety car, tendo ficado ligeiramente atrás de Nico Hulkenberg na linha do Safety Car 1 quando a Haas saiu de uma pistola.
Mas o piloto da Williams acredita que, como as infrações mais graves ao volante não são punidas com pontos de licença, o sistema se tornou uma "piada".
Perguntado pelo Motorsport.com se ele achava que o sistema de pontos de penalidade precisava ser mudado, Sargeant respondeu: "Acho que a minha [na China] foi extremamente frustrante. A penalidade é uma coisa. Receber pontos de penalidade pelo que foi, foi um pouco uma piada. Acho que acontecem coisas muito piores durante o fim de semana pelas quais você é repreendido".
Logan Sargeant, Williams FW46

Logan Sargeant, Williams FW46

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

"Na classificação, vi pessoas que diminuíram a velocidade na minha frente, quase bateram e nada aconteceu. Mas quando eu cruzo a linha ao mesmo tempo que outra pessoa e você nem consegue ver, você recebe dois pontos de penalidade e acho que não é uma boa direção para seguir".
Antes dos problemas de Magnussen com os comissários do GP de Miami, Pérez estava no topo da tabela de pontos de penalidade.
Dando sua resposta, o piloto da Red Bull explicou: "Acho que as penalidades, às vezes, você já paga as consequências por isso e para adicionar alguns pontos de penalidade, e dado que agora temos mais corridas, é algo que definitivamente deve ser analisado".
"Em todos os incidentes, se você observar todos os pontos que cada piloto recebe, há muitos pontos que provavelmente estão acima da linha, mas a regra existe. Mas espero que, no futuro, seja algo que possa ser revisto".

Ferrari sente EFEITO HAMILTON, Red Bull RESPONDE à McLaren, Norris x Verstappen. Mick na F1? NASCAR

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

PÓDIO CAST #10 - Análise do GP da França e a briga Martín x Márquez pela vaga da Ducati

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Russell é "totalmente a favor" de ter Verstappen como companheiro na Mercedes
Próximo artigo Ferrari? Aston Martin? Marko faz aposta sobre futuro de Newey na F1

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil