Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
62 dias
06 mai
Próximo evento em
104 dias
20 mai
Próximo evento em
118 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
132 dias
10 jun
Próximo evento em
139 dias
24 jun
Próximo evento em
153 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
160 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
174 dias
29 jul
Próximo evento em
188 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
216 dias
02 set
Próximo evento em
223 dias
09 set
Próximo evento em
230 dias
23 set
Próximo evento em
244 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
251 dias
07 out
Próximo evento em
258 dias
21 out
Próximo evento em
272 dias
28 out
Próximo evento em
279 dias
05 nov
Próximo evento em
287 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
300 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
315 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
324 dias

F1: Relembre quando a McLaren 'rompeu' o contrato de Hamilton

compartilhar
comentários
F1: Relembre quando a McLaren 'rompeu' o contrato de Hamilton
Por:

Piloto e seu pai estavam ansiosos para ir à GP2, enquanto equipe queria que ele ficasse mais um ano na F3 Europeia

O inglês Lewis Hamilton relembrou em entrevista um dos momentos mais difíceis de sua carreira: o dia em que seu contrato com a McLaren quase foi encerrado em definitivo antes de chegar à GP2.

O agora heptacampeão de Fórmula 1 abordou Ron Dennis, gerente da lendária equipe inglesa, aos 10 anos de idade em 1995, antes de ingressar no Programa de Jovens Pilotos da McLaren em 1998, graças ao seu sucesso no kart.

Leia também:

Então ele continuou a se destacar: terceiro na Fórmula Renault do Reino Unido em 2002, campeão no ano seguinte, depois em quinto na Fórmula 3 Europeia em 2004. Mas a trajetória poderia ter terminado neste momento.

"As pessoas podem não saber, mas meu contrato com a McLaren foi rompido [no final de 2004] e tive que arrecadar dinheiro com os patrocinadores para as duas últimas corridas da temporada", disse Hamilton em entrevista ao site oficial da F1 após seu sétimo título mundial.

"Foi um período muito, muito difícil na minha carreira. Acho que antes queria ir para a GP2. Eu estava com pressa, ligava todos os dias 'Quando poderei entrar na Fórmula 1?', Mesmo quando estava na Fórmula Renault."

"Tivemos uma grande discussão", lembra Martin Whitmarsh, então CEO da McLaren Racing, conforme relatado pela BBC. "Fui acusado de arruinar sua carreira por mantê-lo na Fórmula 3. Nesse momento, Lewis estava começando a se destacar e seu pai sondava outras opções. No final, acabei rompendo o seu contrato."

"Eu os liberei. Disse, 'Não quero você aqui sob coação. Queremos trabalhar com você. Isso [ficar no F3] é o que eu realmente quero que você faça'. Após cerca de seis semanas, Lewis me ligou e voltamos atrás. Olhando para ele agora, acho que eu poderia ter sido a pessoa  que rescindiu o contrato de Lewis Hamilton para ele não voltar mais. Tive muita sorte."

 

Photo by: Rainer W. Schlegelmilch

No entanto, os eventos subsequentes não provaram que Whitmarsh estava errado com os títulos consecutivos da Fórmula 3 Europeia de Hamilton - 15 vitórias em 20 corridas - e depois na categoria “de acesso” para a Fórmula 1.

"Comecei a temporada de 2006 na GP2 e sabia que estava prestes a chegar à Fórmula 1", continua Hamilton. "Eu sabia que os chefes estariam olhando, especialmente meu chefe, especialmente Ron [Dennis]."

“A pressão que eu coloquei sobre mim mesmo ... Na maioria dos campeonatos que fiz, eles me disseram 'Estamos fazendo dois anos na Fórmula Renault, dois anos na Fórmula 3, dois anos na GP2. Um ano para aprender, um ano para ganhar. E se você não vencer no segundo ano, não tem talento para isso. 'Mas lembro-me de ter pensado naquele ano:' Se eu ganhar no primeiro ano, talvez eles me dêem a oportunidade de guiar na Fórmula 1 ano que vem. 'Eu coloquei uma pressão incrível sobre mim mesmo. "

Há uma corrida que permanecerá na memória na temporada de 2006 de Hamilton: a corrida Sprint em Istambul, onde ele rodou na segunda volta e ainda assim saiu do 17º para o segundo lugar em um momento em que não existia DRS.

“Tive aquele rodada, ainda lembro o que senti. Não desisti, ataquei como nunca e terminei em segundo, que momento! Foi um dos momentos-chave da minha carreira, não dá para negar”, finalizou o piloto.

Hamilton REVELA ‘defeito’ da Mercedes e mostra como a equipe minimizou o problema

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PODCAST: Hamilton x Schumacher:  a comparação entre os campeões da F1

 

.

F1: Mick Schumacher deve testar em Abu Dhabi com a Haas; entenda

Artigo anterior

F1: Mick Schumacher deve testar em Abu Dhabi com a Haas; entenda

Próximo artigo

Vettel volta a criticar Ferrari: "Problema não é só o motor"

Vettel volta a criticar Ferrari: "Problema não é só o motor"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Lewis Hamilton
Equipes McLaren
Autor Benjamin Vinel