F1: Rosberg acha que situação na Mercedes pode "esquentar" com chegada de Russell

Alemão disse ainda que tanto Russell quanto Bottas merecem a vaga da Mercedes em 2022

F1: Rosberg acha que situação na Mercedes pode "esquentar" com chegada de Russell

Campeão da Fórmula 1 em 2016, Nico Rosberg acredita que a situação interna da Mercedes pode se tornar "mais quente" se a equipe optar pela contratação de George Russell como companheiro de equipe de Lewis Hamilton em 2022.

A Mercedes deve anunciar nas próximas semanas quem será o escolhido entre Russell e Valtteri Bottas, com o britânico sendo visto como o amplo favorito.

Leia também:

A equipe alemã mantém sua dupla intocada desde a chegada de Bottas em 2017, substituindo Rosberg após sua aposentadoria imediata, logo após a conquista do título de 2016.

A tensão foi alta entre Hamilton e Rosberg ao longo dos quatro anos em que foram companheiros de equipe, com os dois disputando o título em três ocasiões enquanto o relacionamento azedava após alguns incidentes de pista.

A saída de Rosberg resultou em uma mudança de dinâmica na Mercedes, com a parceria entre Hamilton e Bottas se mostrando mais cordial. A dupla conquistou os cinco títulos de construtores desde a chegada do finlandês em 2017.

Hamilton sempre elogiou Bottas, considerando-o seu melhor companheiro de equipe na F1, falando mais cedo neste ano que não via necessidade de mudança para 2022.

Falando com o Motorsport.com antes do GP da Holanda deste fim de semana, Rosberg disse que, enquanto ambos os pilotos merecem a vaga, Russell seria a opção mais emocionante, que poderia trazer desafios próprios.

"Seja Valtteri ou George, ambos merecem a vaga. Valtteri vem fazendo um ótimo trabalho com o carro da Mercedes. Claro, as coisas não tem sido muito boas neste ano mas, no geral, ele fez o trabalho exigido pela Mercedes".

"Vamos ver o que eles decidem. Valtteri seria a decisão mais fácil, porque você sabe o que tem com ele. George seria a decisão mais emocionante. Vamos ver o que eles farão. Sim, se eles optarem por George, aí a batalha interna na Mercedes seria diferente, potencialmente mais quente".

George Russell, Williams, 2nd position, celebrates on the podium

George Russell, Williams, 2nd position, celebrates on the podium

Photo by: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Questionado se uma possível parceria com Russell poderia levar a tensões similares a que ele viveu com Hamilton, Rosberg disse não ter ideia, mas que Russell iria de um extremo a outro em sua carreira na F1 ao pegar uma vaga em equipe de ponta.

"Se um dia ele pilotar ao lado de Lewis, seria impossível prever como que ele agiria. São extremos opostos, do nada você está em um carro vencedor, lutando contra o melhor de todos os tempos, que está ali há oito anos".

EXCLUSIVO: Engenheiro BRASILEIRO de RAIKKONEN revela SEGREDOS e diz que é o MAIS LIMPO que já viu

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #129 - A aposentadoria de Raikkonen e tudo sobre o GP da Holanda

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Pilotos pedem que fãs minimizem uso de sinalizadores no GP da Holanda
Artigo anterior

F1: Pilotos pedem que fãs minimizem uso de sinalizadores no GP da Holanda

Próximo artigo

F1: Retorno de Albon em 2022 pode ser fechado na próxima semana, diz Horner

F1: Retorno de Albon em 2022 pode ser fechado na próxima semana, diz Horner
Carregar comentários