F1: Russell substitui Grosjean e é nomeado novo diretor da GPDA

Piloto francês deixou cargo depois de sair da categoria no final do ano passado

F1: Russell substitui Grosjean e é nomeado novo diretor da GPDA
Carregar reprodutor de áudio

O piloto da Williams, George Russell, foi nomeado o novo diretor da Associação de Pilotos da Fórmula 1, após a saída de Romain Grosjean.

Russell trabalhará ao lado do diretor Sebastian Vettel e do presidente Alex Wurz na associação, que representa os interesses de todos os pilotos do grid da categoria máxima do automobilismo.

Leia também:

Ao falar sobre a nova responsabilidade, o piloto britânico disse que estava orgulhoso de que seus colegas confiaram nele. 

“É uma honra e privilégio ser nomeado diretor da GPDA”, disse.

“Agradeço o apoio dos meus colegas pilotos em confiar esta função a mim e reconheço a responsabilidade que isso acarreta."

“Em suas seis décadas de existência, a GPDA tem sido parte integrante do apoio e da formação da segurança na F1, para o esporte e nossos fãs.”

Grosjean foi diretor da GPDA por muitos anos, mas deixou o cargo depois de sair da F1 no final do ano passado para ingressar na Indy.

No entanto, o francês permanecerá como consultor em 2021 para ajudar a terminar o trabalho que está conduzindo sobre a segurança e as lições aprendidas com seu acidente no GP do Bahrein no ano passado.

A GPDA nomeou ainda a primeira pessoa a ocupar um cargo sem ser piloto. A consultora jurídica Anastasia Fowle foi indicada para ajudar a apoiar os negócios e atividades da associação.

“Depois de vários anos trabalhando ao lado de Alex, Sebastian e Romain, estou orgulhosa que eles e seus companheiros pilotos me indicaram para a primeira posição de não piloto da F1”, disse. 

“Sou apaixonada pelo esporte e pela indústria e estou honrada em poder apoiar a GPDA em seus esforços.”

A GPDA conta com o apoio de todos os pilotos do grid e, sob a orientação de Wurz, tem desempenhado um papel importante tanto ajudando a impulsionar melhorias na segurança, como também garantindo que o esporte entregue em termos de espetáculo esportivo.

Esse é um trabalho fundamental para assegurar que as vozes dos pilotos sejam ouvidas quando se trata de enquadrar os regulamentos da nova era da F1 que estão chegando para 2022, a fim de garantir que as corridas continuem a oferecendo o desafio certo para os pilotos- e, portanto, bom para os fãs.

Parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

SÉRGIO MAURÍCIO sobre F1 na BAND: "O diferencial será fazer o que a Globo vinha deixando de fazer"

PODCAST: Mercedes pode ter reinado derrubado após dificuldades vistas na pré-temporada?

 

compartilhar
comentários
F1: Red Bull teve "grande desafio" para se adaptar ao novo teto orçamentário
Artigo anterior

F1: Red Bull teve "grande desafio" para se adaptar ao novo teto orçamentário

Próximo artigo

F1: Williams nomeia ex-VW como diretor técnico para 2021

F1: Williams nomeia ex-VW como diretor técnico para 2021