F1: Veja o preço que a Red Bull pagará para ter um carro mais leve em Ímola

Equipe austríaca terá que desembolar cerca de 2 milhões de euros (em torno de 10,65 milhões de reais), quantia significativa no teto orçamentário

F1: Veja o preço que a Red Bull pagará para ter um carro mais leve em Ímola
Carregar reprodutor de áudio

Helmut Marko admitiu à Servus TV - veículo de seu país - que a Ferrari é competitiva em todas as condições e que o RB18 é mais difícil de ajustar. Por isso, ele revelou que o carro será mais leve no GP da Emília-Romanha de Fórmula 1. Fala-se de um 'emagrecimento' de 8 kg que terá um custo exorbitante no teto orçamentário, avaliado em 250 mil euros (cerca de R$ 1,33 milhão) por quilo. É esperado que Max Verstappen seja dois décimos mais rápido por volta.

Leia também:

O conselheiro da Red Bull era aquele que antes do campeonato não via a Scuderia como uma grande protagonista na temporada de 2022, e agora tem que lidar com um F1-75 muito forte. De fato, ele admitiu:

"A Ferrari é um carro que sempre provou ser rápido, em todas as condições e independentemente das temperaturas do asfalto ou dos pneus. Nossa máquina é certamente mais complexa de ajustar, mas nos apresentaremos em Ímola com uma perda de peso. Isso deve nos dar vantagem significativa em termos de tempo."

La squadra Red Bull festeggia il successo nel GP dell'Arabia Saudita di Max Verstappen

La squadra Red Bull festeggia il successo nel GP dell'Arabia Saudita di Max Verstappen

Photo by: Andy Hone / Motorsport Images

Christian Horner, durante os testes no Bahrein, havia negado que o RB18 estivesse muito acima do peso, acreditando que a perda de três quilos para o limite mínimo de 795 já seria um bom passo: agora descobrimos que deve ser cerca de oito.

Verstappen terá na Emília-Romanha um monoposto que deverá ser cerca de 0s2 mais rápido apenas pela massa a menos, à qual poderão ser adicionadas as vantagens do pacote aerodinâmico associado.

A Ferrari, portanto, será obrigada a fazer as primeiras mudanças para contrariar o salto que será dado pela campeã de pilotos. Uma redução de oito quilos deve dizer respeito a todos os aspectos do carro e não deve se limitar a apenas alguns detalhes do RB18.

Perguntamos a um designer-chefe da F1 quanto custaria no teto orçamentário remover um quilo de peso de um carro de efeito solo que deveria pesar 798 nos dias de hoje. A resposta foi lapidar: "Ao menos 250 mil euros".

Somando à quantidade de menos oito quilos, se for confirmada, custará à Red Bull algo em torno de 2 milhões de euros (cerca de R$ 10,65 milhões).

Mattia Binotto está certo em prestar atenção aos controles da FIA para que as equipes respeitem rigorosamente os limites de gastos. Caso contrário, seria um momento para condicionar fortemente o resultado final com recursos financeiros diferentes.

Carlos Sainz Jr., Ferrari, Charles Leclerc, Ferrari, Mattia Binotto, Team Principal, Ferrari

Carlos Sainz Jr., Ferrari, Charles Leclerc, Ferrari, Mattia Binotto, Team Principal, Ferrari

Photo by: Ferrari

VETTEL FORA da F1? Ex-chefe de equipe DETONA Aston e Lawrence Stroll: PÕE LANCE NO CENTRO DO NEGÓCIO

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #170 – Leclerc x Verstappen tem potencial para ser novo Verstappen x Hamilton?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
ANÁLISE: O maior problema da Mercedes e como a equipe reagirá na F1
Artigo anterior

ANÁLISE: O maior problema da Mercedes e como a equipe reagirá na F1

Próximo artigo

CEO da F1 explica por que largada às 22h do sábado é "horário perfeito" para GP de Las Vegas

CEO da F1 explica por que largada às 22h do sábado é "horário perfeito" para GP de Las Vegas