F1: Sainz revela que granulação de pneu custou top-5 em Portimão

Espanhol vê estratégia da Ferrari como causa de queda de rendimento durante parte final de corrida

F1: Sainz revela que granulação de pneu custou top-5 em Portimão

Carlos Sainz acredita que um resultado entre os cinco primeiros era possível para a Ferrari em Portimão, não fosse por sua inesperada dificuldade com os pneus que o deixou em 11º lugar na corrida da Fórmula 1 deste domingo.

O espanhol liderou as equipes de meio de grid na classificação, ao ficar em 5º, além de ter um bom início, ao passar Sergio Pérez na volta de abertura.

Leia também:

Mas após um período de safety car, Sainz perdeu posições para Pérez e Lando Norris, antes de tentar um jogo de pneus médios no final da volta 21.

Isso fez com que Sainz tivesse dificuldades nos estágios finais, já que a maioria dos carros ao seu redor optou por usar pneus duros, deixando-o incapaz de se defender de ataques dos carros que vinham atrás.

Depois de deixar o companheiro de equipe Charles Leclerc passar, Sainz perdeu posições para Esteban Ocon, Fernando Alonso, Daniel Ricciardo e Pierre Gasly nos momentos finais, saindo da zona de pontuação, na P11, na bandeira quadriculada.

“O composto duro de hoje foi simplesmente um pneu mais forte, especialmente no nosso carro”, explicou Sainz após a corrida.

“Tivemos muitas dificuldades com os médios e ainda precisamos entender por que estávamos tão propensos a granulação naquele médio, por que a combinação desse composto com nosso carro simplesmente não estava funcionando bem hoje.”

“Com certeza teríamos feito as coisas de maneira muito diferente, mas com os dados que tínhamos disponíveis antes da corrida, pensamos que uma estratégia macios/médios estaria OK, e claramente não estava.”

“Temos muito para analisar e muito para percorrer agora nos próximos três ou quatro dias. Tenho certeza de que tiraremos as conclusões certas e melhoraremos daqui para frente.”

“Eu sei que hoje estava em nossas mãos e nas minhas marcar um resultado entre os cinco primeiros, os seis primeiros com uma execução de corrida decente e o ritmo que mostramos durante todo o fim de semana.”

“Então, para sair com zero pontos e 11º lugar, é difícil pensar nos pontos positivos."

O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, explicou após a corrida que a equipe pôde ver o quanto a granulação estava afetando Sainz durante sua segunda parte da corrida, o que levou à decisão de permitir a ultrapassagem de Leclerc.

Leclerc terminou a corrida em sexto lugar, cinco segundos atrás do líder do meio de grid, Lando Norris.

“A troca de posições é algo que gostaríamos de evitar, coisas que normalmente não são boas, mas às vezes podem ser necessárias”, disse Binotto.

“Hoje, sentimos que era por causa de um ritmo diferente, e pudemos ver que Carlos estava sofrendo com o granulado dos pneus médios. Pedimos a ele, ele fez isso imediatamente.”

“Portanto, parece que realmente se relaciona com a maneira como ele entendeu a mensagem. Acho que quando você tem pilotos que entendem quais são as prioridades e que apoiam a equipe, é sempre um prazer.”

F1 2021: HAMILTON bate VERSTAPPEN e BOTTAS com vitória DOMINANTE em PORTUGAL após 'susto' | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Oscar das pistas: histórias da F1 que rendem filme

 

.

compartilhar
comentários
F1: Alonso diz que "raiva" com quali o motivou durante corrida em Portugal

Artigo anterior

F1: Alonso diz que "raiva" com quali o motivou durante corrida em Portugal

Próximo artigo

F1 2021: Confira os horários e como acompanhar GP da Espanha

F1 2021: Confira os horários e como acompanhar GP da Espanha
Carregar comentários