F1: Vettel segue testando positivo para Covid-19 e é dúvida para GP da Arábia Saudita

Equipe britânica deve tomar decisão final apenas na manhã de sexta-feira

F1: Vettel segue testando positivo para Covid-19 e é dúvida para GP da Arábia Saudita
Carregar reprodutor de áudio

A participação de Sebastian Vettel no GP da Arábia Saudita de Fórmula 1 neste fim de semana segue sendo um ponto de interrogação, com a Aston Martin anunciando que o tetracampeão ainda não entregou um teste negativo de Covid-19.

O alemão não conseguiu correr no Bahrein após testar positivo, forçando a Aston a trazer o piloto reserva Nico Hulkenberg. O chefe da equipe, Mike Krack, disse no domingo que o quadro de Vettel estava melhorando, mas deixou no ar sua participação na prova de Jeddah.

Leia também:

Nesta quinta-feira, a Aston forneceu uma atualização sobre Vettel, confirmando que o tetracampeão segue testando positivo, um impedimento para que ele possa sair do Bahrein e se juntar ao resto do paddock em Jeddah.

"Sebastian Vettel ainda não entregou o teste negativo de Covid-19 necessário para voar para a Arábia Saudita. Nico Hulkenberg estará em Jeddah para substituir Seb caso necessário. Vamos adiar nossa decisão final até sexta para dar a Seb todas as chances de correr".

 

Vettel foi o segundo piloto da F1 a testar positivo para Covid em menos de sete dias, após Daniel Ricciardo durante a pré-temporada do Bahrein, com o australiano retornando a tempo do GP. 

Ainda no Bahrein, Hulk disse aos repórteres que viajaria a Jeddah junto com a equipe e ficaria a espera de uma decisão após sua primeira participação desde outubro de 2020. O alemão largou à frente do titular da Aston, Lance Stroll, mas foi o último entre os pilotos que terminaram a corrida no domingo.

Krack disse que a mudança tardia de pilotos no Bahrein "veio em um momento quando ninguém precisava disso", já que a Aston precisa entender o novo AMR22 após a mudança no regulamento técnico.

"Não tínhamos referências, e quando você muda o piloto de última hora, isso te deixa com apenas uma referência, o que é perigoso. É difícil para Nico cair assim, porque ele também não possui referências, já que não fez os testes. Ele ficou no escuro".

Nico Hulkenberg, Aston Martin AMR22

Nico Hulkenberg, Aston Martin AMR22

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

Vitória de VERSTAPPEN? F1 promete ENQUADRAR produção de DRIVE TO SURVIVE após “fabricar rivalidades”

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #168 - 'Volta' da Ferrari incendeia ainda mais disputa da F1 em 2022?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
ANÁLISE: Por que pistas clássicas de F1 como Spa e Silverstone não deveriam correr riscos
Artigo anterior

ANÁLISE: Por que pistas clássicas de F1 como Spa e Silverstone não deveriam correr riscos

Próximo artigo

F1: Zhou diz que ponto em estreia "calou a boca" dos críticos e dos que o chamavam de "piloto pagante"

F1: Zhou diz que ponto em estreia "calou a boca" dos críticos e dos que o chamavam de "piloto pagante"