Rosberg espera que "haters" superem oposição a aeroscreen

Nico Rosberg espera que opositores à ideia de proteção no cockpit a partir do próximo ano deixem opinião de lado com a introdução do aparato de segurança

Rosberg espera que "haters" superem oposição a aeroscreen
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB12 with the aeroscreen
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB12 with the aeroscreen
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB12 with the aeroscreen
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB12 with the aeroscreen
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB12 with the aeroscreen
Polesitter Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 Team
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 Team
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 Team with fans
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 Team W07 leads Kimi Raikkonen, Ferrari SF16-H and Valtteri Bottas, Williams FW38
Carregar reprodutor de áudio

A ideia da introdução de uma proteção para a cabeça dos pilotos nos cockpits dos carros de Fórmula 1 - seja o Halo, apresentado pela Ferrari, ou o Aeroscreen, apresentado pela Red Bull - divide opiniões entre pilotos, equipes e fãs da categoria.

Bernie Ecclestone é o exemplo mais recente da oposição aos cockpits cobertos, sugerindo que a F1 não deveria fazer nada para aumentar a segurança no cockpit. Nico Rosberg, líder da temporada 2016, veio a público para discordar de Ecclestone e ressaltar que a categoria deve fazer o que for possível para implantar o sistema em 2017.

"Precisamos da proteção, sem dúvida. É a maior zona de perigo que permanece em nosso esporte e infelizmente vimos fatalidades recentemente. Precisamos, portanto, avançar em termos de segurança nessa área", disse.

"É um setor de extrema importância no momento, então é bom ver as coisas progredindo. Estou confiante de que uma solução será encontrada, todos os pilotos apoiam a ideia", afirmou.

"Haters" precisam superar oposição

Apesar dos benefícios em termos de segurança, Rosberg se mostra ciente de que a introdução do Halo ou do Aeroscreen vai afastar a F1 de ser uma categoria de cockpits abertos. Segundo o alemão, é uma situação que não pode ser ignorada, mas o piloto destaca que outros elementos de segurança importantes foram alvo de controvérsia nos últimos anos.

"Temos consciência de que os puristas não consideram isso ideal, mas nós pilotos também somos puristas. Então estamos cientes deste compromisso. Na história do esporte, entretanto, quando a segurança veio à tona, sempre foi necessário abrir mão de algumas coisas.", disse.

"Em todos os episódios que você relembrar nos últimos 60 anos, sempre será a mesma coisa, os mesmos questionamentos sobre a aparência vão surgir. É só lembrar de quando implantaram as proteções laterais mais altas nos cockpits e as pessoas reclamaram que não viam mais os pilotos. Precisamos aceitar as mudanças", afirmou.

"Espero que os 'haters' superem isso. Respeito e entendo o ponto deles, mas espero que eles deixem isso de lado, pois introduzir a proteção nos cockpits é o caminho certo para a F1", completou.

compartilhar
comentários
Sauber cancela participação no teste pós-GP da Espanha
Artigo anterior

Sauber cancela participação no teste pós-GP da Espanha

Próximo artigo

Relembre "conspirações" clássicas da F1

Relembre "conspirações" clássicas da F1