Wolff: F1 mudou as regras para frear a Mercedes em 2021

Mesmo assim, chefe do time alemão diz não apoiar medidas similares para controlar a Red Bull, afirmando que o esporte tem que estar acima do entretenimento

Lewis Hamilton, Mercedes W12, Max Verstappen, Red Bull Racing RB16B

A Red Bull vive um ano quase sem precedentes na história da Fórmula 1, com 14 vitórias em 14 GPs e a chance de fazer a limpa em 2023. Mas esse domínio levanta pedidos de mudanças pelo bem do esporte, algo que não é apoiado por Toto Wolff, chefe da Mercedes, por mais que o austríaco acredite que em 2021 tenha sido feito o mesmo para frear o time alemão.

Muitos fãs e mesmo nomes de dentro do paddock falam muito sobre o quanto que o domínio absoluto da Red Bull pode ferir o esporte em um momento de pico de popularidade e, por isso, algumas equipes são a favor de freios artificiais à rival.

Leia também:

Mas Wolff considera que já tenhamos visto casos no passado quando tentaram interromper sequências vitoriosas, como na própria Mercedes após o fim de 2020.

"Acredito que tenhamos perdido o campeonato de 2021 por várias razões. Uma delas foi a última corrida da temporada. A outra é que desenharam as regras para reduzir a vantagem que tínhamos. 2020 foi muito dominante da nossa parte. Provavelmente era o nosso melhor carro. Mas no fim da temporada mudaram as regras e tivemos que cortar uma boa parte do assoalho".

"Tudo isso foi feito para nos frear e os resultados foram vistos em 2021, já que deixamos de ser tão competitivos. Mas a partir de Silverstone pudemos aproveitar o potencial do carro e voltamos ao campeonato. Mas então essas regras foram claramente colocadas para mudar a ordem de forças".

Mesmo assim, o austríaco não pretende frear artificialmente a Red Bull: "É um esporte baseado no rendimento. Enquanto você olha para o regulamento, a parte técnica, financeira e desportiva, tudo que podemos dizer é parabéns. Depende de nós chegarmos lá. E já demoramos para isso".

"Lembro das queixas de quando estávamos na frente. Mas o entretenimento vem em segundo plano no esporte, não na frente dele. Não podemos ser como no WWE, onde tudo é roteirizado. Não queremos isso".

Massa detalha judicialização da F1 2008 ao Motorsport.com

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Motorsport.com debate Ferrari pós-Monza, futuro de Sainz e possibilidade de Palou na F1

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Equipe de Massa espera ter apoio de Hamilton no caso do título de 2008
Próximo artigo GP de Singapura de F1: Horários e como assistir à etapa nas ruas de Marina Bay

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil