MotoGP: Mir tem "muitos problemas na Suzuki" para olhar para crise da Honda

Nas quatro corridas desde o anúncio de saída da categoria, a Suzuki acumula seis abandonos, uma não participação e apenas um quarto lugar de Mir na Catalunha

MotoGP: Mir tem "muitos problemas na Suzuki" para olhar para crise da Honda
Carregar reprodutor de áudio

O campeão de 2020 Joan Mir se encontra na situação de ter que encontrar uma nova casa na MotoGP para 2023 devido à saída da Suzuki no fim do ano. E o espanhol tem seu nome fortemente ligado à Honda, que vive um momento complicado na categoria. Mas Mir afirma que já tem "muitos problemas na Suzuki" para prestar atenção à crise vivida pela sua possível nova equipe.

A cada dia que passa, parece certo que Mir será o novo companheiro de Marc Márquez na equipe oficial da montadora japonesa, enquanto Pol Espargaró se aproxima de um retorno à KTM com a Tech3.

Leia também:

Desde o anúncio da saída da MotoGP no fim de 2022 em maio, a Suzuki acumula impressionantes seis abandonos em quatro corridas, além da não participação de Álex Rins na Alemanha devido a uma fratura no punho. Neste período, a equipe japonesa tem somente o quarto lugar de Mir na Catalunha.

Os problemas da Suzuki coincidem com o pior resultado da Honda no Mundial em 40 anos, ao não conseguir pontuar no GP da Alemanha do último domingo, a primeira vez desde o boicote ao GP da França de 1982.

Questionado sobre a possibilidade de sair de uma crise para outra com a Honda, Mir disse no domingo: "Temos muitos problemas em nossa equipe para olharmos para a Honda. Não é como se tivéssemos em uma boa fase. Evidentemente, não é".

Joan Mir, Team Suzuki MotoGP

Joan Mir, Team Suzuki MotoGP

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

Mir lamentou sua escolha de pneu traseiro para o GP da Alemanha, optando pelo composto duro em vez do médio, em uma decisão tardia, feita já no grid. Isso levou a um começo lento de prova, já que é necessário algumas voltas para colocá-lo na janela ideal de temperatura, deixando-o fora do top 10.

Batalhando com Miguel Oliveira e a KTM na curva um durante a quarta volta, o português forçou Mir, que acabou indo para a parte suja da pista, levando à queda do espanhol.

"Provavelmente não tomamos a decisão correta com o pneu traseiro. Sempre acredito no conselho dado pela equipe. Na batida, me aproximei muito de Oliveira quando estava na curva e isso me fez perder a linha".

BASTIDORES no Canadá tiveram XILIQUE “TEATRAL”, ACUSAÇÕES e polícia com CÃES FAREJADORES na RBR

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #183 - O que Alonso poderia fazer hoje em carro de ponta da F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
MotoGP: Sem Suzuki, Rins negocia com LCR Honda por vaga em 2023
Artigo anterior

MotoGP: Sem Suzuki, Rins negocia com LCR Honda por vaga em 2023

Próximo artigo

MotoGP: Bagnaia é o mais rápido no primeiro dia de atividades do GP da Holanda em Assen

MotoGP: Bagnaia é o mais rápido no primeiro dia de atividades do GP da Holanda em Assen