Despedida de Grosjean da F1 deve acontecer apesar da antecipação do GP da França

Mercedes ainda dará ao ex-piloto da Haas um teste em Paul Ricard no dia 29 de junho

Despedida de Grosjean da F1 deve acontecer apesar da antecipação do GP da França

A despedida de Romain Grosjean da Fórmula 1 com a Mercedes vai acontecer no próximo mês, apesar de uma mudança de data para o GP da França.

Grosjean deveria fazer uma demonstração de um Mercedes W10 no fim de semana do GP da França em 25-27 de junho, antes de um teste em Paul Ricard no dia 29 de junho.

Leia também:

No entanto, como parte de uma mudança no calendário causada pelo cancelamento do GP da Turquia, a corrida na França foi antecipada em uma semana.

O evento agora acontecerá em 20 de junho, no mesmo dia que acontecerá a Road America IndyCar, com Grosjean comprometido com a Dale Coyne.

Um porta-voz da Mercedes confirmou que isso significa que as voltas de demonstração do ex-piloto da Haas na França não poderão mais acontecer como originalmente planejado. No entanto, a Mercedes ainda lhe dará um teste em Paul Ricard no dia 29 de junho.

O teste de Grosjean com a equipe alemã veio como parte de uma oferta que o chefe da escuderia, Toto Wolff, fez após o acidente do francês no GP do Bahrein no ano passado.

Em entrevista ao Beyond the Grid esta semana, Grosjean disse que a ideia lhe ocorreu enquanto ainda estava se recuperando das queimaduras que havia sofrido. 

“Quando eu estava na minha cama de hospital no Bahrein, alguém estava me ajudando a abrir as coisas no meu celular, porque eu não tinha dedos para usar", disse.

"E então amigos me disseram 'Oh, Toto disse que você poderia fazer um teste em uma Mercedes se não conseguir voltar para Abu Dhabi'. E eu fiquei tipo 'Oh, ok'. Isso é super legal."

“Obviamente, na época, gostei muito. Mas queria voltar para Abu Dhabi. E depois voltei para casa, me recuperei e acabei recebendo uma ligação da Mercedes."

Ele acrescentou: "É uma chance incrível. Por vários motivos. Ainda sou um fã da F1. Ainda assisto às corridas. Tenho guiado, mas agora posso guiar o carro campeão mundial de 2019, que não está muito longe de 2020, que foi provavelmente o carro de F1 mais rápido já feito."

"E eu guio sem pressão, sem ter um dia de teste para completar algumas coisas e passar por um programa. Sim, podemos ter um programa, mas é mais para nos divertir um pouco", concluiu. 

Massa COMPARA Bottas e Pérez e comenta DRAMA dos 'segundos pilotos' da F1 2021: "Não é só a cabeça"

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Mercedes X Red Bull já pode ser considerada uma das maiores rivalidades da F1?

 

compartilhar
comentários
F1: McLaren diz que se beneficiará cada vez mais de Ricciardo
Artigo anterior

F1: McLaren diz que se beneficiará cada vez mais de Ricciardo

Próximo artigo

F1: Schumacher diz que chegar ao Q2 é “meta totalmente realista em 2021”

F1: Schumacher diz que chegar ao Q2 é “meta totalmente realista em 2021”
Carregar comentários