Últimas notícias
Fórmula 1 GP dos Estados Unidos

F1: Ferrari conclui desenvolvimento do SF-23 e vai para Austin sem atualizações

Trabalho no túnel de vento já está totalmente voltado ao carro de 2024

Charles Leclerc, Ferrari SF-23

A Ferrari chega ao GP dos Estados Unidos de Fórmula 1 com o objetivo de apagar o erro do Catar: os engenheiros têm dado muita atenção aos dados de simulador devido à corrida sprint, com apenas um treino livre. O SF-23 não terá grandes mudanças no Texas, apenas uma adaptação necessária à pista de Austin, com seus solavancos e subidas.

No boletim técnico que será divulgado pela FIA na manhã da próxima sexta-feira (20), informando os jornalistas sobre as atualizações técnicas para o GP, a Ferrari se limitará a "nada de novo para este evento".

Leia também:

A equipe não tem novidades para estrear em Austin, mesmo tendo dito mais cedo no ano que teria o último pacote de atualizações neste GP.

O túnel de vento de Maranello está ocupado exclusivamente com o trabalho de desenvolvimento do carro de 2024, e os aerodinamicistas da equipe já não trabalham mais com o SF-23. Isso não significa que o time de Enrico Cardille não tenha se mexido para colocar um carro adequado para o circuito texano, com suas diferenças de altitude e uma superfície complicada.

A dificuldade de afinação está em encontrar a altura certa do carro em relação ao solo para encontrar o máximo de carga aerodinâmica no assoalho sem perda de performance ou porpoising. Uma mudança óbvia é o motor de Carlos Sainz e a troca do tanque e o sistema de combustível do espanhol após o vazamento que impediu sua participação no GP do Catar.

Charles Leclerc e Carlos Sainz

Charles Leclerc e Carlos Sainz

Photo by: Mark Sutton / Motorsport Images

A Ferrari tem cinco GPs (e duas sprints) para tirar a diferença de 28 pontos para a Mercedes e conquistar o vice-campeonato de construtores, repetindo o resultado do ano passado. Mas o GP do Catar representou um passo atrás em relação às provas anteriores.

Em Austin teremos novamente uma corrida sprint, com apenas um treino livre na sexta-feira antes da classificação para o GP do domingo. O traçado americano é conhecido e não representa incógnitas, por isso será fundamental um bom trabalho de simulação para os ajustes do SF-23 com as adaptações aerodinâmicas.

É preciso também prestar muita atenção à quilometragem dos motores. A pista americana precisa das unidades de potência, e deve ser utilizada a menos 'rodada'.

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Villeneuve critica Ricciardo em meio à possível volta para Red Bull: "Famoso pelo sorriso"
Próximo artigo F1: Equipes devem começar 2024 fortes para não comprometer 2025 e 2026, diz Mercedes

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil