Fórmula 1 GP da Áustria

F1: Leclerc aponta fator que pode deixar Ferrari 'exposta' em Silverstone; entenda

Mas monegasco espera que performance vista na Áustria se confirme na pista britânica, otimizando esse ponto fraco

Charles Leclerc, Ferrari SF-23, Carlos Sainz, Ferrari SF-23

A Ferrari viu uma melhora na performance durante o fim de semana da Fórmula 1 no Red Bull Ring graças a uma atualização com novos assoalho e asa dianteira. Mas, para Charles Leclerc, o carro da Ferrari ainda possui um ponto fraco na velocidade de reta, que pode expor a equipe no GP da Grã-Bretanha em Silverstone.

O novo design foi pensado não somente para aumentar a carga aerodinâmica mas também para tornar o SF-23 mais benigno, aumentando a janela de operação após sofrer com a degradação dos pneus e inconsistência no ritmo em circuitos de downforce como Barcelona.

Leia também:

Inicialmente, a atualização deu a impressão de ter funcionado como esperado, com Leclerc ficando em segundo na classificação da sexta-feira, a meio décimo do pole Max Verstappen, enquanto Carlos Sainz brilhou no domingo.

Enquanto Verstappen se mostrou imbatível ao longo do fim de semana, a Ferrari foi facilmente a segunda melhor equipe do dia, com Mercedes e Aston Martin não repetindo suas formas recentes. Mesmo assim, Leclerc mantém cautela para o GP da Grã-Bretanha, realizado em um circuito de alto downforce como Silverstone, podendo ser um teste real da evolução do time italiano.

"Esse é o objetivo, ou ir melhor", disse Leclerc. "Mas temos uma pista bem diferente em Silverstone. E será bem interessante ver onde que estaremos, porque sinto que a nossa fraqueza hoje sejam as curvas de alta velocidade".

"E, em Silverstone, há muitos pontos de alta velocidade. Então será bom para ver se o novo pacote ajuda".

Charles Leclerc, Ferrari SF-23, 2nd position, arrives in Parc Ferme

Charles Leclerc, Ferrari SF-23, 2nd position, arrives in Parc Ferme

Photo by: Steven Tee / Motorsport Images

Já Sainz saiu da corrida menos contente com o resultado devido aos erros da Ferrari, como o pit stop duplo que fez com que ele perdesse muito tempo nos boxes. Mas apesar da frustração em terminar na quarta posição, que virou sexta após as punições, ele concorda que o ritmo parece mais sólido.

"Sim, eu estava bem rápido hoje, especialmente com os pneus médios", disse. "Sinto que tínhamos muito ritmo. É uma pena que não tenhamos usado tudo, mas é o que temos. Acho que um pódio duplo hoje era possível, com o ritmo que eu tinha".

"Estou frustrado. Já são algumas corridas que sinto ter um bom ritmo no carro. Gostaria de maximizar um pouco mais isso".

Quem desbancaria Verstappen na Red Bull?

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast: Leclerc na Aston? Volta de Ricciardo? Sainz na Audi? O que vem por aí para 2024?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Fórmula Verstappen? Holandês seria líder do Mundial de Construtores da F1 se fosse equipe própria
Próximo artigo F1: Em debate sobre segurança após morte de piloto da FRECA, Verstappen diz que Jeddah é mais perigoso que Spa

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil