F1: Leclerc diz que tem muito a aprender após classificação em Portimão

Monegasco disse que deveria ter abordado o complicado final de semana em Portugal passo a passo, em vez de buscar tirar tudo do carro desde o começo

F1: Leclerc diz que tem muito a aprender após classificação em Portimão

Charles Leclerc acredita que sua performance durante a classificação para o GP de Portugal da Fórmula 1 no último final de semana mostra que ele ainda tem "muito a aprender", apesar dos elogios por seu ritmo nas sessões de sábado.

Nas duas primeiras corridas de 2021, Leclerc conquistou o quarto lugar no grid de largada, mas foi apenas o oitavo em Portimão, após sofrer para entregar uma boa volta final no Q3.

Leia também:

Isso levou Leclerc a uma derrota para seu companheiro de Ferrari Carlos Sainz na batalha interna, com o monegasco se recuperando apenas até o sexto lugar na corrida, ficando mais distante de Lando Norris na luta do pelotão do meio.

O diretor esportivo da Ferrari, Laurent Mekies, disse que Leclerc pareceu "menos confortável" em Portimão com as condições complicadas da pista, sem a sua tradicional "mágica" que entrega em uma volta, tirando o máximo do carro.

"Ele tem essa capacidade de extrair dois décimos que nem sabíamos que estavam ali no carro", disse Mekies. "E ele faz isso de modo regular. É quase normal para ele fazer isso".

Leclerc disse que enquanto fica grato pelo comentário de Mekies, ele sentiu que sua exibição em Portugal mostrou que ainda tem janela para melhorar em termos de classificação.

"Senti que ontem mostrou que ainda tenho muito a aprender ainda", disse após a corrida. "Certamente a classificação é uma das minhas forças. Mas ontem, e no geral, esse final de semana não foi bom para mim. Muito inconsistente. Então ainda há muito trabalho do meu lado".

Diversos pilotos falaram sobre dificuldades com o asfalto de baixa aderência em Portimão, que, combinado com a seleção dos compostos mais duros da Pirelli, deixou vários se sentindo desconfortáveis ao longo do fim de semana.

Leclerc explicou que sofreu com a construção de sua volta nas três fases da classificação, melhorando em apenas 0s067 seu tempo entre o Q1 e o Q3.

"O que eu aprendi com este final de semana é que talvez eu deveria levar passo a passo, principalmente em um fim de semana difícil como esse. Tentei levar o carro ao limite de cara e isso tornou meu fim de semana complicado".

"Se eu olhar para a sexta e o sábado, não foram bons dias para mim, eu estava atirando para todo lado e consegui uma volta boa em dez, mas faltou a consistência. Talvez, nestas condições, deveria ter levado passo a passo, o que fiz hoje [na corrida]".

Christian Fittipaldi REVELA detalhes DESCONHECIDOS do dia da MORTE de SENNA

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #102 – A F1 deveria acabar com os limites de pista?

 

compartilhar
comentários
F1: Grosjean terá teste com Mercedes no próximo mês em Paul Ricard, sete meses após acidente no Bahrein
Artigo anterior

F1: Grosjean terá teste com Mercedes no próximo mês em Paul Ricard, sete meses após acidente no Bahrein

Próximo artigo

F1: Horner questiona rumores de troca de Bottas por Russell na Mercedes em 2021

F1: Horner questiona rumores de troca de Bottas por Russell na Mercedes em 2021
Carregar comentários