F1: McLaren diz que FIA acertou com novas regras de pitstop, defendendo segurança de mecânicos

Andreas Seidl defendeu que a McLaren sempre prezou pela segurança de seus membros acima do tempo de parada

F1: McLaren diz que FIA acertou com novas regras de pitstop, defendendo segurança de mecânicos

A McLaren disse que a FIA fez o certo ao restringir os pitstops ultrarrápidos na Fórmula 1 com base na segurança, em vez de esperar para que um acidente aconteça antes de reagir.

Como noticiado pelo Motorsport.com na quinta, a FIA se mexeu para garantir que as equipes não utilizem sensores e sistemas automáticos para antecipar os passos individuais envolvidos em uma mudança de pneu para torná-los mais rápidos.

Leia também:

A partir do GP da Hungria, a FIA espera que exista um tempo mínimo de reação para momentos-chave das paradas. São 0s15 desde que as porcas das rodas sejam apertadas até o macaco seja instruído a largar o carro, e 0s2 desde a saída do macaco até o piloto receber o sinal de saída.

Foi apurado que o movimento vem em meio a preocupações de algumas equipes que rivais possam estar excedendo o limite com sistemas automáticos que entregam tempos super rápidos, mas não deixam janela para erros.

O chefe da McLaren, Andreas Seidl, disse que as mudanças aos pitstops não forçariam sua equipe a mudar qualquer coisa, recebendo bem as novidades da FIA.

"Segurança de nossa equipe é uma das coisas mais importantes para nós".

"É um campo tão competitivo na F1 e por isso acho bom clarificar ainda mais o que a FIA espera dentro das regras. Não acho que mudaria muito para nós porque sempre adotamos, vamos dizer, uma abordagem mais conservadora aqui para garantir que ninguém seja colocado em risco".

Enquanto o formato atual dos pitstops, com a Red Bull entregando regularmente paradas com menos de dois segundos, não tenham resultado em nenhum incidente de grande porte, Seidl disse que é melhor que a FIA tome uma atitude de antemão.

"Uma razão pela qual aceitamos a iniciativa da FIA, é porque é importante antecipar problemas ou questões de segurança e isso nem sempre pode esperar até que algo aconteça e surja uma reação. Por isso estamos felizes".

Seidl disse que a equipe sempre tentou equilibrar o que é permitido dentro do regulamento de pitstops enquanto garantindo que qualquer sistema usado não coloque nenhum funcionário em risco.

"Com o modo como fazemos os pit stops, estamos explorando o que é permitido pelo regulamento, mas garantindo a segurança de nossa equipe".

F1 2021: 'FOGO CRUZADO' de RED BULL e MERCEDES e a situação de HAMILTON e BOTTAS | DIRETO DO PADDOCK

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #114 - TELEMETRIA: Rico Penteado é enfático sobre favorito na Áustria

 

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Verstappen cobra FIA para introduzir testes nas asas dianteiras

Artigo anterior

F1: Verstappen cobra FIA para introduzir testes nas asas dianteiras

Próximo artigo

F1 - Horner diz que regra de pitstop é tentativa de frear Red Bull e critica FIA: "Onde vamos parar?"

F1 - Horner diz que regra de pitstop é tentativa de frear Red Bull e critica FIA: "Onde vamos parar?"
Carregar comentários