F1: Motor Honda está "muito, muito próximo" da Mercedes, diz chefe da AlphaTauri

Franz Tost celebra bom momento de equipe, após reunir bom pacote de equipe e pilotos, além da unidade de potência da Honda

F1: Motor Honda está "muito, muito próximo" da Mercedes, diz chefe da AlphaTauri

O motor da Honda de 2021 está "muito, muito próximo" do nível de desempenho da unidade de potência da Mercedes na Fórmula 1, é o que garante o chefe da AlphaTauri, Franz Tost.

O fabricante japonês apresentou um novo motor para este ano antes de sua saída do esporte no final da temporada, antes que a Red Bull assumisse seu desenvolvimento a partir de 2022.

Leia também:

O novo motor é menor e mais potente, e tanto a Red Bull quanto a AlphaTauri deram um passo à frente a julgar por seu desempenho nos testes de pré-temporada e na primeira corrida no Bahrein.

"Devo dizer que a Honda fez um trabalho fantástico em Sakura, porque esta nova unidade de potência é muito mais potente e melhor dirigível do que era no passado", disse Tost.

"Acho que esse Honda está realmente muito, muito próximo da Mercedes. E só posso agradecer aos engenheiros japoneses, porque fizeram um trabalho fantástico."

Gasly teve dificuldades na corrida depois de danificar a asa dianteira e o assoalho em um incidente com Daniel Ricciardo da McLaren na largada.

O piloto francês abandonou a quatro voltas do fim, mas o companheiro de equipe estreante Yuki Tsunoda terminou em nono em sua estreia na F1.

Apesar de deixar o Bahrein com apenas dois pontos, Tost continua convencido de que o AlphaTauri avançou em todas as áreas, embora admita que o grupo de meio de grid está extremamente apertado este ano.

"Melhoramos em todos os aspectos", disse ele. “Mas não devemos esquecer nossos concorrentes também. Se você olhar para a McLaren, eles têm o motor Mercedes, são muito fortes.”

“Para mim, atualmente, Red Bull, Mercedes estão no mesmo nível, talvez Red Bull esteja ainda mais rápida. Aí eu vejo a McLaren chegando. E vemos então o que está acontecendo com a Ferrari. Mas estamos perto da Ferrari e do resto.”

"É uma questão de centésimos de segundo. Nós melhoramos, mas os outros também melhoraram. A questão agora é quem fez um trabalho melhor? E isso eu posso responder no final da temporada."

Ele acrescentou: "Preciso de duas, três corridas para obter uma imagem melhor. Mas está muito apertado e acho que será o mesmo jogo do ano passado."

Tost não vê razão para que a tendência positiva não possa continuar na segunda corrida de 2021 em Ímola.

"Espero o mesmo de Ímola. Depois veremos o que se passa em Portimão", disse Tost. "Mas, de um modo geral, o carro é rápido, espero que também seja confiável, e juntos temos um pacote forte.”

“A equipe está ficando mais experiente agora. Felizmente não tivemos nenhuma oscilação do lado da engenharia, o que é muito importante, e também do lado operacional temos uma equipe forte reunida agora.”

“E temos dois pilotos realmente rápidos. Pierre, com mais experiência, e Yuki como novato, mas acho que ele está aprendendo rápido e essa combinação deve nos ajudar a reunir um pacote mais competitivo."

A equipe conquistou sua primeira vitória na F1 sob o nome AlphaTauri no ano passado, quando Gasly triunfou no GP da Itália.

F1: Nova ORDEM de forças? Veja análise DETALHADA sobre como Mercedes pode PERDER briga para Red Bull

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Batalhas entre Hamilton e Verstappen ditarão temporada 2021 da F1?

 

compartilhar
comentários
F1: Hamilton é “um superespião”, diz ex-engenheiro da Mercedes

Artigo anterior

F1: Hamilton é “um superespião”, diz ex-engenheiro da Mercedes

Próximo artigo

Webber dá declaração polêmica sobre Alonso e a Fórmula 1; confira

Webber dá declaração polêmica sobre Alonso e a Fórmula 1; confira
Carregar comentários