F1: Parada de Bottas ajudou Hamilton a colocar intermediários no GP da Rússia

Finlandês foi um dos primeiros a trocar os pneus quando a chuva caiu em Sochi e contribuiu para decisão da Mercedes com o britânico

F1: Parada de Bottas ajudou Hamilton a colocar intermediários no GP da Rússia

A Mercedes disse que a mudança de Lewis Hamilton para intermediários que o ajudou a ganhar o GP da Rússia de Fórmula 1 foi ajudada por seu companheiro de equipe Valtteri Bottas apostar no movimento anteriormente. O britânico parecia destinado a terminar atrás do líder Lando Norris nos estágios finais da corrida de Sochi, antes de uma chuva tardia virar a corrida de cabeça para baixo.

Quando a água começou a cair, o piloto da McLaren decidiu ficar na pista com pneus slicks, enquanto a escuderia alemã convencia o heptacampeão a colocar os compostos de pista molhada - o que acabou provando ser a escolha certa.

Leia também:

Refletindo sobre por que a equipe acertou, em uma tarde em que a rival de Woking errou e custou a vitória de Norris, o chefe de engenharia da Mercedes, Andrew Shovlin, disse que a escolha foi baseada pelo conhecimento de como os pneus estavam se saindo no carro de Bottas.

"A chave para isso era como você interpretava a previsão do tempo", explicou ele. "Como vocês sabem, todas as equipes têm o mesmo radar de chuva, podíamos ver a água chegando e que a corrida ia começar com pouca luz."

"O que pudemos notar é que ficaria mais pesada e era exatamente a isso que estávamos reagindo. De certa forma, nossa tomada de decisão foi ajudada pelo fato de que Valtteri estava fora da pontuação e não tinha nada a perder: fomos os primeiros a colocar os novos pneus. Certamente não liderar a corrida torna um pouco mais fácil arriscar."

A Mercedes chamou Hamilton para calçar intermediários uma volta antes do que ele acabou fazendo, mas o pedido foi ignorado porque o britânico estava convencido de que ficar com slicks era o melhor. Eventualmente, informações críticas sobre a previsão do tempo, além de informar que o rival pelo título Max Verstappen havia parado, convenceram o piloto.

"O ponto-chave que pensávamos transmitir a ele era que Max havia parado", disse Shovlin. "E a outra coisa é que achávamos que a chuva ficaria mais forte. Portanto, parar cedo seria melhor."

"Então, é muito mais um caso de fornecer as informações certas ao piloto, porque nós estávamos bem claros sobre o que queríamos fazer. Eles não têm o luxo de radares de chuva e coisas assim, é uma questão de garantir que eles possam entender por que tomamos essas decisões."

F1 2021: Tom entre Mercedes e RBR ainda mais agressivo, McLaren perdida e 100 vezes Hamilton | RETA FINAL

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #133: O que poderia ser melhorado no documentário sobre Schumacher?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1 - Marko elogia Hamilton na Rússia: "Adversário forte e digno"
Artigo anterior

F1 - Marko elogia Hamilton na Rússia: "Adversário forte e digno"

Próximo artigo

F1: McLaren acredita que decepção da Rússia tornará Norris mais forte

F1: McLaren acredita que decepção da Rússia tornará Norris mais forte
Carregar comentários