Fórmula 1 GP dos Estados Unidos

F1: "Por um segundo", Hamilton achou que poderia bater Verstappen nos EUA

Heptacampeão rasgou elogios ao trabalho agressivo da Mercedes em Austin, incluindo o pacote de atualização

Max Verstappen, Red Bull Racing RB18, Lewis Hamilton, Mercedes W13

Após terminar o GP dos Estados Unidos de Fórmula 1 na segunda posição, Lewis Hamilton revelou que, "por um segundo", ele achou que teria como segurar Max Verstappen para vencer em Austin, encerrando o maior jejum sem vitórias de sua carreira.

Hamilton ficou em segundo atrás de Verstappen na maior parte do GP, mas acabou pulando para a ponta quando o holandês teve uma parada problemática devido à pistola de pressão, ficando parado por 11 segundos.

Leia também:

Assim que voltou à pista, Verstappen estava a seis segundos de Hamilton, com Charles Leclerc no meio. Mas o bicampeão conseguiu ultrapassar o monegasco, iniciando uma caça ao rival de 2021, antes de retomar a liderança a sete voltas do fim.

Essa foi a melhor chance que Hamilton teve de vencer este ano, dizendo depois que "foi maravilhoso só de estar próximo de Max em vários momentos da temporada.

"Não sabíamos qual seria nosso ritmo no domingo. Acho que no primeiro stint ele estava controlando o ritmo e foi difícil ficar perto dele.  Mas na segunda fase da prova, após o safety car, eu consegui me manter próximo dele, e fizemos um bom trabalho na estratégia. Fomos agressivos".

"Estou muito orgulhoso da equipe. Acho que todos deram o seu melhor para trazer as atualizações no fim de semana. Por um segundo, achei que teria como segurá-lo. Mas acho que aquele pneu médio a mais foi mais forte do que nós".

Lewis Hamilton, Mercedes AMG, 2nd position, with his trophy

Lewis Hamilton, Mercedes AMG, 2nd position, with his trophy

Photo by: Andy Hone / Motorsport Images

O conjunto extra de pneus médios fez com que Verstappen tivesse uma vantagem em cima de Hamilton nas voltas finais, que foi obrigado a concluir a prova com compostos duros. O britânico ainda conseguiu ficar a menos de 1s do rival por algumas voltas, mas terminou a prova a 5s.

Toto Wolff, chefe da Mercedes, admitiu que achou que Hamilton teria uma chance de vencer quando viu Verstappen preso atrás de Leclerc.

"Em certo ponto, Hamilton estava seis segundos à frente, e parecia que ele não tinha como fazer a ultrapassagem, ali eu senti [que ele poderia vencer]. Lewis tinha o déficit de pneu com o duro, porque não tínhamos mais médios".

"Assim que Max passou Charles e ele não tinha como lutar de volta, acho que foi só esperar para ver isso acontecer".

O W13 teve seu último pacote de atualizações em Austin, o que fez Wolff sentir uma melhora na performance.

"Talvez em alguns momentos esperávamos passos grandes demais, mas este fim de semana foi condizente. Tivemos uma classificação respeitável. Poderíamos ter tido uma volta melhor, mas os pilotos não conseguiram".

"Mas foi um passo adiante. Desde que a trajetória seja para cima, sempre teremos altos e baixos".

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior VÍDEO: Chocante toque entre Stroll e Alonso no GP dos EUA
Próximo artigo F1: Mercedes deve modificar nova asa para evitar outra 'recusa' da FIA

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil