Leclerc afirma que é necessário paciência para atravessar crise da Ferrari: "Não tenho escolha"

O monegasco, que está garantido até 2024 com a equipe, afirmou que vai se esforçar para tornar essa crise a mais curta possível

Leclerc afirma que é necessário paciência para atravessar crise da Ferrari: "Não tenho escolha"

A Ferrari vem sofrendo na temporada 2020 após o polêmico acordo secreto com a FIA sobre os motores de 2019. Com isso, o SF1000 perdeu potência e velocidade nas retas e muitos questionam quanto tempo levará para a equipe italiana dar a volta por cima dessa crise. Mas Charles Leclerc, que está garantido até 2024 com a equipe na Fórmula 1, disse que está pronto para esperar.

Até aqui, Leclerc surpreendeu e conquistou dois pódios em sete corridas, mas a Ferrari segue em quinto no Mundial de Construtores, sua pior posição desde 1981 caso termine a temporada na mesma situação. Mas a Renault, em sexto, está apenas dois pontos atrás.

Leia também:

Recentemente, Binotto disse que "se você olhar para os ciclos vitoriosos do passado, sempre levou vários anos" para que as equipes estivessem em posição de lutar por vitórias.

Quando perguntado pelo Motorsport.com sobre a possível longa espera até a volta à forma da equipe, Leclerc disse: "Por um lado, eu não tenho escolha. Mas sim, certamente será necessário paciência e eu estou pronto para esperar".

"Mas é o meu trabalho tentar tornar esse processo o mais curto possível para nós, voltarmos a onde merecemos estar. Então não será fácil. É o meu trabalho dar o melhor independente da situação".

As lutas da Ferrari com o SF1000 continuarão em 2021 como resultado das medidas de corte de gastos trazidas pela pandemia, com a maior parte do carro sendo mantido para o próximo ano.

Leclerc explicou que está dividindo o foco entre pensar como atravessar a atual crise da Ferrari do melhor modo possível, além de já projetar o futuro, a partir de 2022.

"Certamente tenho ambos na cabeça, mas acho que o mais importante para agora é tentar entender porque estamos sofrendo tanto neste ano. E isso deve ajudar com o futuro".

DIRETO DO PADDOCK: Claire Williams deixa equipe, Vettel põe F1 em xeque e Senna terá série na Netflix

PODCAST: O que será da F1 no Brasil em 2021, sem Globo, pilotos e corrida?

 

compartilhar
comentários
Reestruturação do Grupo Renault pode levar a mudança no nome da equipe de F1; entenda

Artigo anterior

Reestruturação do Grupo Renault pode levar a mudança no nome da equipe de F1; entenda

Próximo artigo

Pr1meiro Stint: Por que a Globo desistiu de transmitir a F1?

Pr1meiro Stint: Por que a Globo desistiu de transmitir a F1?
Carregar comentários