Para dupla da Mercedes, novas regras farão F1 melhor em 2016

Lewis Hamilton e Nico Rosberg acreditam que as mudanças nas regras para esta temporada da Fórmula 1 farão a categoria se tornar mais interessante para o público e desafiante para os pilotos

Para dupla da Mercedes, novas regras farão F1 melhor em 2016
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid is pushed back in the pits after stopping in the pit lane
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 with the media
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W07
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 with the media
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid

As mudanças feitas no regulamento da Fórmula 1 para a temporada 2016 vão mexer com a categoria. É o que pensa a dupla da Mercedes, Lewis Hamilton e Nico Rosberg. Uma das novidades é em relação aos pneus: as equipes agora têm mais liberdade para escolher os compostos de cada corrida, baseadas nas opções disponibilizadas pela Pirelli - podendo cada piloto fazer a própria escolha.

Embora a maioria dos times tenha optado pelos mesmos compostos, há espaço para alternativas. É isto que, para Rosberg, pode mexer mais com as corridas. “Os pneus podem ter um impacto maior do que imaginávamos, pois há três compostos disponíveis para Melbourne", disse o vice-campeão de 2015 durante um evento da Mercedes na Alemanha.

“As pessoas podem apostar um pouco mais e isso vai aumentar a variedade, o que é bom. Isso pode aumentar a emoção, graças à Pirelli. Muitas coisas podem acontecer, vamos esperar para ver. Será um início de temporada emocionante", afirmou.

Mais restrições nas conversas de rádio

Outra mudança significativa acontece em relação às conversas no rádio entre piloto e equipe, que está mais restrita. Com isso, o trabalho dos pilotos será ainda mais importante, já que os times não poderão passar tantas informações para eles quanto no passado.

Para Hamilton, tais mudanças farão com que a vida do piloto seja mais difícil dentro do carro. O britânico, no entanto, sugeriu que a F1 levou as restrições das conversas muito longe. "Ainda é algo que vai acontecer, mas no tempo que trabalhamos na fábrica e na pista estávamos tentando entender o que poderemos dizer ou não com as novas restrições", disse o britânico.

“É uma grande mudança. Concordando ou não, creio que isso tornará as coisas mais difíceis para nós, pilotos. Teremos que memorizar muitas coisas - há uma série de processos diferentes e sequências que devemos seguir quando estamos dentro do carro. Ainda buscamos a melhor forma de lembrar de tudo, então pode ser que você veja adesivos no carro ou no volante, pois é muita coisa pra lembrar", afirmou.

Por fim, o atual campeão explicou porque não concorda totalmente com as novas regras de rádio. “Alguns desses processos não influem na melhora de nosso ritmo ou algo do tipo, servem apenas para que o carro siga funcionando, são procedimentos técnicos. Por isso que não concordo com algumas restrições, pois esses procedimentos são irrelevantes para o ritmo de prova ou para o público", disse.

“Acredito, entretanto, que seja uma boa ideia e que você verá isso evoluir conforme as corridas passarem. Provavelmente sofreremos de alguma forma na primeira corrida, mas tentamos nos preparar da melhor maneira possível", completou.

compartilhar
comentários
Sabine Kehm: "vida privada de Schumacher sempre foi sagrada"

Artigo anterior

Sabine Kehm: "vida privada de Schumacher sempre foi sagrada"

Próximo artigo

Di Resta está próximo de volta à F1 como reserva na Williams

Di Resta está próximo de volta à F1 como reserva na Williams
Carregar comentários