Fórmula 1
06 mai
Próximo evento em
59 dias
20 mai
Próximo evento em
73 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
87 dias
10 jun
Próximo evento em
94 dias
24 jun
Próximo evento em
108 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
115 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
129 dias
29 jul
Próximo evento em
143 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
171 dias
02 set
Próximo evento em
178 dias
09 set
Próximo evento em
185 dias
23 set
Próximo evento em
199 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
206 dias
07 out
Próximo evento em
213 dias
21 out
Próximo evento em
227 dias
28 out
Próximo evento em
234 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
270 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
279 dias

Russell: carro “arrastado” da Williams tornará Spa e Monza "realmente difíceis" na F1

Jovem piloto inglês afirmou que natureza do FW43 da equipe deve atrapalhar, mesmo em corridas que motores Mercedes podem se destacar

compartilhar
comentários
Russell: carro “arrastado” da Williams tornará Spa e Monza "realmente difíceis" na F1

George Russell acredita que a Williams enfrenta dois finais de semana de corrida de Fórmula 1 "realmente difíceis" em Spa-Francorchamps e Monza, devido ao carro FW43 "arrastado" da equipe.

A Williams teve uma melhora no desempenho neste ano após uma difícil campanha em 2019, lutando regularmente com nomes como Haas e Alfa Romeo na parte inferior do grid da F1 durante a classificação. No entanto, a equipe tem visto uma queda nas corridas, deixando-a no final do campeonato de construtores, sem nenhum ponto até agora nesta temporada.

Leia também:

As equipes com motores Mercedes devem impressionar nos circuitos sensíveis à potência na Bélgica e na Itália nas próximas duas semanas, dada a força do motor da fabricante alemã.

Porém, Russell estava incerto sobre as chances da Williams ser mais forte nas próximas duas corridas, acreditando que a natureza arrastada do carro da equipe em 2020 tornará a vida difícil nas pistas de alta velocidade.

"Mesmo tendo o motor mais forte atrás, somos de longe o carro mais arrastado do grid", disse Russell. "É por isso que vocês nos viram ficar realmente fortes em Budapeste nos últimos dois anos, porque não é um circuito sensível à potência como tal”.

“Embora tenhamos muita potência, não a estamos utilizando, porque temos muito arrasto no carro. Comparado com a Racing Point e a Mercedes, temos uma grande diferença de velocidade sobre eles simplesmente porque o carro é muito arrastado”.

“Mesmo que no papel você pense 'bem, nós temos uma Mercedes, deveríamos voar em Spa e Monza', não é o caso. Infelizmente, aerodinamicamente, temos uma eficiência muito baixa no carro. E isso vai tornar as coisas realmente difíceis para nós."

A Williams passou a temporada de 2019 longe do resto do pelotão em meio a lutas com seu carro, mas fez progressos consideráveis durante o inverno para entrar na luta com Haas e Alfa Romeo.

Russell disse que a competição adicional e a meta de pegar as outras equipes do meio do grid ofereceram motivação para Williams e para ele, como piloto, tentar preencher a lacuna. "É motivação, para todos nós", disse Russell.

“Não queremos estar aqui lutando pelas últimas posições. Mas o fato de estarmos no mesmo nível das Haas e dos Alfas - eles provavelmente ainda têm apenas alguma vantagem sobre nós - mas estão realmente ao alcance de ataque”.

“Isso adiciona uma motivação extra para mim como piloto, a equipe para realmente tentar tirar tudo disso. Vai continuar permitindo que todos façam mais para tentar nos levar de volta à categoria B”.

"No momento, estamos na classe C, junto com Haas e Alfa. Ainda precisamos continuar pressionando para chegar à classe B. Mas, obviamente, a Mercedes e a Red Bull estão em uma categoria à parte no momento”.

TELEMETRIA: Ferrari descobre problema de Leclerc e Renault ‘tira o pé’ contra Racing Point

PODCAST Motorsport.com debate qual seria o calendário ideal da Fórmula 1; ouça

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Raikkonen deixa futuro na F1 em aberto e afirma que família pesará em decisão

Artigo anterior

Raikkonen deixa futuro na F1 em aberto e afirma que família pesará em decisão

Próximo artigo

F1: Pérez segue confiante que ficará na Racing Point em 2021 e revela que não negocia vaga com outras equipes do grid

F1: Pérez segue confiante que ficará na Racing Point em 2021 e revela que não negocia vaga com outras equipes do grid
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos George Russell
Equipes Williams
Autor Luke Smith