Fórmula 1
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
14 dias

Williams não tem "solução" para diferença entre carros de Kubica e Russell

compartilhar
comentários
Williams não tem "solução" para diferença entre carros de Kubica e Russell
Por:
Co-autor: Adam Cooper
25 de abr de 2019 14:00

Veterano polonês da tradicional equipe inglesa diz que ainda é preciso entender o motivo da distinção entre seu monoposto e o do companheiro

Segundo Robert Kubica, a Williams ainda não tem uma "solução clara" para as diferenças entre os carros dele e do companheiro George Russell na Fórmula 1. Apesar de ter feito arranjos parecidos ou idênticos aos do novato, o polonês sente que seu monoposto tem um comportamento aerodinâmico diferente do utilizado pelo campeão de 2018 da F2.

Kubica viu alguns sinais positivos depois do treino de sexta-feira na China, mas lutou contra o carro novamente no domingo, afirmando que não tem "nenhum ritmo de corrida" desde o seu retorno à F1. O veterano disse que sua equipe tem trabalhado para encontrar respostas, mas admitiu que nenhuma solução foi encontrada antes do GP do Azerbaijão, que acontece neste fim de semana.

Leia também:


"Eu não sei exatamente como vamos abordar esta semana, mas eu diria que as pessoas têm trabalhado e estão tentando entender, mas acho que por enquanto não temos um solução clara", disse Kubica em Baku.

Perguntado pelo Motorsport.com se ele já tinha experimentado algo como isso no passado, com dois carros teoricamente iguais respondendo de forma tão diferente, ele disse: "Não. A menos que houvesse um problema. Neste caso particular, não".

A Williams alcançou o pódio em Baku em 2017 com Lance Stroll e teve ritmo bastante forte no circuito em suas duas visitas anteriores. O traçado beneficia as características do carro da equipe de Grove, que tem boa velocidade em retas.

Apesar da natureza da pista ter produzido alguns resultados surpreendentes no passado, o polonês não acredita que a Williams será competitiva a ponto de pensar que marcará seus primeiros pontos da temporada neste final de semana.

"Baku mostrou que tudo é possível, mas acho que estamos muito longe do resto para pensar sobre isso", disse ele. "É claro que nas edições anteriores, especialmente há dois anos, muitas coisas aconteceram durante a corrida e alguns carros intermediários terminaram na frente, mas teremos que ver”.

"Primeiro de tudo, esta é uma nova pista para mim, então não estou pensando muito na corrida. Estou pensando em abordar todo o fim de semana do jeito certo e tentar me sentir bem em um circuito de rua”.

Baku vai oferecer a Kubica a chance de correr em uma pista urbana de F1 pela primeira vez desde 2010. O veterano, porém, disse que seus preparativos foram um pouco prejudicados pelo fato de o simulador de Williams não ter uma versão atualizada do circuito.

"É uma pista nova para mim. Fiz algumas voltas no simulador, mas infelizmente nossa versão não é representativa d a realidade, então terei a minha primeira noção real amanhã", disse ele.

"Eu espero ter um nível mais alto de atenção no início da sessão, o que é normal, especialmente quando você está em um circuito de rua pela primeira vez. Sempre foi um sentimento especial de condução perto das paredes. É um pouco diferente de pilotar".

Robert Kubica, Williams FW42

Robert Kubica, Williams FW42

Photo by: Glenn Dunbar / LAT Images

Próximo artigo
Verstappen: Aceito punições por trocas de motor por mais potência

Artigo anterior

Verstappen: Aceito punições por trocas de motor por mais potência

Próximo artigo

Doente há dias, Russell não vai à coletiva oficial da FIA em Baku

Doente há dias, Russell não vai à coletiva oficial da FIA em Baku
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP do Azerbaijão
Pilotos Robert Kubica
Equipes Williams
Autor Pablo Elizalde