Fórmula E: Vandoorne mira título com a Mercedes em 2021

compartilhar
comentários
Fórmula E: Vandoorne mira título com a Mercedes em 2021
Por:

Piloto belga foi o segundo colocado na temporada 2019-2020 da Fórmula E e espera conquistar o título com a Mercedes no ano que vem

O piloto de Fórmula E Stoffel Vandoorne espera que sua equipe, a Mercedes, possa lutar pelo campeonato na próxima temporada, embora ele admita que a consistência da DS Techeetah será difícil de superar.

Vandoorne subiu para o segundo lugar na temporada 2019-2020 graças a uma importante vitória no final da temporada de Berlim em agosto, que também foi a primeira vitória da Mercedes na F-E.

Leia também:

Essa foi a primeira vitória de Vandoorne desde a vitória na Super Formula em 2016, o que foi um alívio para o belga. Ele suportou uma difícil passagem de dois anos com a McLaren na F1 antes de se mudar para a F-E no final de 2018, e sentiu que tinha algo a provar na categoria elétrica.

“Foi definitivamente um alívio porque durante toda a temporada mostramos desempenhos muito encorajadores, mas nunca estivemos realmente em posição de capitalizar isso,” disse Vandoorne ao Motorsport.com.

“Finalmente no último dia tudo deu certo e conseguimos. Minha última vitória nos monopostos foi em 2016, então foi definitivamente uma sensação de que eu sentia muita falta”.

“Na F1 eu obviamente não tive muito sucesso lá, mas ainda sou o mesmo piloto. Acho que todo mundo sabe que as circunstâncias foram”.

“Definitivamente não era o ideal, mas não posso mais mudar isso. Acho que [Berlim] ainda mostra que sou capaz de fazer isso."

A primeira vitória de Vandoorne e o primeiro pódio do companheiro de equipe Nyck de Vries em Berlim também deram um grande impulso ao programa elétrico da marca alemã.

Depois de marcar sua primeira dobradinha, a Mercedes está voltada para o campeonato, embora Vandoorne admita que o campeão Antonio Felix da Costa, da DS Techeetah, será difícil de superar.

“Acho que foi um primeiro ano de muito sucesso e com certeza o padrão vai subir para a próxima temporada. Queremos fazer melhor. Ainda há uma grande lacuna a ser preenchida com a DS Techeetah, que realmente dominou o campeonato neste ano”.

“O que pretendemos é tentar fechar essa lacuna e, esperançosamente, lutar com eles pelo campeonato no futuro”.

Atrás de Felix da Costa, a maioria dos líderes da F-E lutou para montar uma corrida consistente pelo campeonato, o que permitiu a Vandoorne saltar da nona para a segunda posição na reta final da temporada.

“Foi uma temporada um pouco estranha, porque o único que realmente conseguiu resultados excelentes de forma consistente foi Antonio”, explicou Vandoorne. “Se você olhar do segundo ao décimo lugar no campeonato, é super perto”.

"Isso só mostra o quão competitivo é o campeonato. O formato de classificação definitivamente tem um papel nisso. Ganhar pontos o tempo todo ainda é muito importante. Então esse será o desafio para a próxima temporada”.

A Mercedes reforçou sua equipe da F-E com várias adições, incluindo o ex-diretor técnico da Renault na F1, Nick Chester. Vandoorne espera que os novos recrutas e a experiência da equipe em seu primeiro ano completo como fabricante, após um ano de preparação com a HWA Racelab, possam levar o programa para o próximo nível.

"Há novas pessoas entrando em nossa equipe e Nick Chester é uma delas. Isso é positivo para nós", acrescentou.

“Na Fórmula E são realmente os pequenos detalhes que fazem a diferença, sem esquecer que foi o primeiro ano em que a Mercedes construiu este trem de força. Portanto, espero que na próxima temporada tenhamos um pequeno passo à frente”.

“Para a Mercedes, este é um programa muito importante também. Eles têm ambições de tentar ganhar campeonatos, então estão investindo muito dinheiro e esforço nisso”.

“É realmente imprevisível, então é difícil dizer onde estaremos exatamente. O objetivo é lutar de forma mais consistente por vitórias. E se pudermos fazer isso, então tudo é possível. Esperamos que no próximo ano possamos lutar pelo campeonato”.

TELEMETRIA: Crise sem fim da Ferrari pode piorar em casa

 

PODCAST: O que será da F1 no Brasil em 2021, sem Globo, pilotos e corrida?

 

F-E: Sims deixa BMW e substitui d’Ambrosio na Mahindra; veja mercado

Artigo anterior

F-E: Sims deixa BMW e substitui d’Ambrosio na Mahindra; veja mercado

Próximo artigo

CEO da Fórmula E analisa futuro da categoria, papel social do esporte e importância do eSport

CEO da Fórmula E analisa futuro da categoria, papel social do esporte e importância do eSport
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Pilotos Stoffel Vandoorne
Equipes Mercedes
Autor Filip Cleeren