Giovinazzi precisa de "algumas corridas" antes de decidir futuro na Fórmula E

Italiano divide a equipe Dragon com o brasileiro Sérgio Sette Câmara

Giovinazzi precisa de "algumas corridas" antes de decidir futuro na Fórmula E
Carregar reprodutor de áudio

Antonio Giovinazzi afirmou que precisa de mais algumas corridas na Fórmula E antes de decidir seu futuro para 2023, tendo sofrido um difícil primeiro ano com a equipe Dragon Penske.

Após sair da Alfa Romeo na Fórmula 1 no ano passado, Giovinazzi mantém ligação com a Ferrari como piloto reserva, junto de sua vaga na Dragon, além de ter seu nome conectado ao projeto de hipercarro da montadora italiana para o WEC

Leia também:

As performances de Giovinazzi mostram sinais de melhoria ao longo da temporada, com sua adaptação às demandas da F-E. Com isso, ele vem largando fora da última fila nas últimas três corridas. Mas ele segue sem pontuar, ao lado do companheiro Sérgio Sette Câmara, com o brasileiro superando o italiano até aqui.

Questionado pelo Motorsport.com sobre seu futuro, Giovinazzi explicou que ele tem opções para 2023, mas gostaria de ver se tem como se adaptar integralmente à F-E no meio tempo.

"Eu não sei ainda, ainda quero fazer algumas corridas para entender se consigo me adaptar mais a esse carro. Por aqui, tem sido uma temporada difícil, isso é bem claro. Mas é algo que estou olhando, sobre o que gostaria de fazer no próximo ano. Tenho opções, com certeza".

"Quero ter certeza de que é o certo para minha carreira. Ainda é cedo demais, mas com sorte no próximo mês poderei entender melhor".

Antonio Giovinazzi, Dragon Penske Autosport, Penske EV-5

Antonio Giovinazzi, Dragon Penske Autosport, Penske EV-5

Photo by: Alastair Staley / Motorsport Images

Giovinazzi diz que, como o circuito de Jacarta é novo para todos, isso o coloca em uma desvantagem menor, mas, igualmente, se acostumar com as altas temperaturas e o gerenciamento de bateria será uma experiência completamente nova.

"Essas condições serão difíceis para o carro, com a temperatura da bateria, então será importante tentar entender quanto que podemos forçar na corrida e o quanto não podemos. Por outro lado, não sabemos quanta aderência teremos nesse asfalto, se será ondulado ou não".

"Mas será novo para todos, e isso pode me ajudar um pouco. Das corridas até aqui, eu conhecia apenas Mônaco, mas as demais eram novas. Comparado aos outros pilotos, que já correram em lugares como Berlim, pra mim foi a primeira vez. Então espero que seja melhor pra mim e com sorte teremos um bom final de semana".

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #180 – ‘Autossabotagem’ da Ferrari pode fazê-la perder título da F1 em 2022?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
Fórmula E: Confira horários e como assistir à estreia do ePrix de Jacarta, na Indonésia
Artigo anterior

Fórmula E: Confira horários e como assistir à estreia do ePrix de Jacarta, na Indonésia

Próximo artigo

F-E: Evans segura Vergne e vence ePrix de Jacarta; Vandoorne é 5º e mantém ponta do Mundial

F-E: Evans segura Vergne e vence ePrix de Jacarta; Vandoorne é 5º e mantém ponta do Mundial