Conteúdo especial

Castroneves e de Ferran: a dupla brasileira que encerrou a seca mais longa da Penske na Indy

Dupla esteve junta por quatro temporadas em uma das equipes mais tradicionais do automobilismo

Gil de Ferran and Helio Castroneves

Gil de Ferran and Helio Castroneves

LAT Photographic

A Penske viveu um período complicado na Indy nos anos 1990, com chassi, motores e pneus de baixa performance. Mas isso mudou quando Gil de Ferran e Helinho Castroneves tornaram-se a dupla em 2000 para correr nos Reynard-Hondas de pneus Bridgestone. Os dois forjaram uma amizade para além das pistas que levou Helinho a escolher Gil como seu companheiro favorito.

Ninguém impactou a carreira de Castroneves como de Ferran. Os dois se conheceram no meio dos anos 90. Helinho estava na Paul Stewart Racing na Fórmula 3 Britânica em 1995 logo que de Ferran deixou a equipe na Fórmula 3000 para disputar sua primeira temporada na CART.

Leia também:

Eles se tornaram companheiros de equipe em 2000 em uma Penske que não vivia seus melhores dias, sem uma vitória ou pole na CART nos dois anos anteriores.

Naquela época, Gil já era um vencedor na Indy, enquanto Helinho buscava sua primeira vitória na categoria, tendo se unido à equipe vindo da Hogan Racing após a morte de Greg Moore em Fontana.

"Quando eu era jovem, nunca havia vencido uma corrida e ele estava brigando por títulos", lembra Helinho. "Finalmente, eu disse que precisava acompanhá-lo. Precisava aprender com ele. E Gil me colocou definitivamente no caminho certo".

De 2000 até a aposentadoria de Gil em 2003, a dupla obteve um total de 20 vitórias e 25 pole positions, além dos títulos de de Ferran na CART em 2000 e 2001, antes da troca para a Indy Racing League (IRL).

Já Helinho foi o primeiro piloto a vencer as 500 Milhas em suas duas primeiras participações (2001 e 2002), e de Ferran venceu em 2003, criando uma 'tripleta' para a Penske na maior prova do calendário.

Castroneves and de Ferran notched up a hat-trick of Penske wins at the Indy 500 between them in 2001-2003

Photo by: Walt Kuhn / Motorsport Images

Castroneves and de Ferran notched up a hat-trick of Penske wins at the Indy 500 between them in 2001-2003

Esses primeiros dias criaram uma amizade para a vida toda. Para Castroneves, mesmo tendo inúmeros companheiros de equipe para escolher, de Ferran se destaca.

"Eu me tornei grande maigo de Gil", disse Castroneves, hoje 4x vencedor das 500 Milhas. "Aprendi muito com ele nos meus primeiros dias de Penske. Ainda somos amigos até hoje, então, se eu tiver que escolher alguém, é ele".

"Mas tive grandes companheiros de equipe. Ryan Briscoe foi outro cara fantástico - gosto muito dele. Will [Power] foi outro, Simon [Pagenaud]. É difícil escolher apenas um, porque sempre me dou bem com meus companheiros".

"Mesmo Sam Hornish Jr. Tivemos muitas disputas antes de sermos companheiros de equipe, e mesmo na equipe, mas no final saímos em bons termos um com o outro, o que é bom. Então gosto de todos, não tive grandes problemas".

The pair remain firm friends over 20 years on since they first became team-mates

Photo by: Alexander Trienitz / Motorsport Images

The pair remain firm friends over 20 years on since they first became team-mates

Gil estava como consultor na McLaren, que viveu uma grande evolução em 2023; entenda

Podcast #262 – No que a série sobre a Brawn GP acertou e errou?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Be part of Motorsport community

Join the conversation
Artigo anterior Emerson Fittipaldi lembra que aconselhou Gil de Ferran a correr na Indy nos anos 90: "Foi fantástico"
Próximo artigo Lembrando a influência da lenda que foi Gil de Ferran

Top Comments

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Sign up for free

  • Get quick access to your favorite articles

  • Manage alerts on breaking news and favorite drivers

  • Make your voice heard with article commenting.

Motorsport prime

Discover premium content
Assinar

Edição

Brasil