Chip Ganassi Racing demite Kyle Larson após uso de palavra racista em corrida virtual

Equipe decidiu terminar relacionamento com piloto californiano após consequências de ato no último domingo

Chip Ganassi Racing demite Kyle Larson após uso de palavra racista em corrida virtual
Kyle Larson, Chip Ganassi Racing, Chevrolet Camaro Credit One Bank
Kyle Larson, Chip Ganassi Racing, Chevrolet Camaro Advent Health wins
Kyle Larson, Chip Ganassi Racing, Chevrolet Camaro Advent Health
Kyle Larson, Chip Ganassi Racing, Chevrolet Camaro Credit One Bank
Kyle Larson, Chip Ganassi Racing, Chevrolet Camaro Clover
Kyle Larson, Chip Ganassi Racing, Chevrolet Camaro Clover celebrates in victory lane
 Kyle Larson, Chip Ganassi Racing, Chevrolet Camaro Credit One Bank
Kyle Larson, Chip Ganassi Racing, Chevrolet Camaro Credit One Bank
Kyle Larson, Chip Ganassi Racing, Chevrolet Camaro Credit One Bank
Kyle Larson, Chip Ganassi Racing, Chevrolet Camaro McDonald's
Kyle Larson, Chip Ganassi Racing, Chevrolet Camaro McDonald's

Kyle Larson, de 27 anos, considerado uma das estrelas em ascensão da NASCAR, não tem mais emprego. Nesta terça-feira, a Chip Ganassi Racing divulgou que o piloto foi demitido, após uso de palavra de cunho racista durante transmissão de corrida virtual no domingo.

“Depois de muita consideração, a Chip Ganassi Racing determinou que encerrará seu relacionamento com o piloto Kyle Larson. Como dissemos antes, os comentários feitos por Kyle foram ofensivos e inaceitáveis, especialmente considerando os valores de nossa organização.”

Leia também:

"Enquanto continuamos a avaliar a situação com todas as partes relevantes, ficou óbvio que esse era o único curso apropriado a ser seguido."

Nenhum substituto imediato para o carro #42 foi apontado.

Na segunda-feira, Larson teve uma série de revezes após seu ato ganhar notoriedade.

Primeiro, ele foi suspenso sem remuneração pela Ganassi. Logo depois, foi suspenso pela NASCAR por tempo indeterminado e obrigado a participar de um treinamento de sensibilidade. Ele também foi suspenso pela plataforma iRacing.

Os três principais patrocinadores de Larson em seu Chevrolet #42 - First Data, McDonald's e Credit One - anunciaram que apoiavam as decisões de Ganassi e NASCAR e não mais patrocinariam Larson no futuro.

Isso basicamente deixou a Ganassi com patrocinadores para provas da Cup Series, mas sem poder utilizar Larson, o que afetou a decisão desta terça-feira.

A carreira de Larson nas categorias principais começou em 2012, vindo do programa Driver for Diversity, sua mãe é de origem japonesa. Na K&N Pro Series East, categoria regional de maior relevância da NASCAR, Larson venceu duas corridas e o campeonato em sua temporada de estreia. Ele também fez quatro provas na Truck Series.

Já comprometido com a Ganassi, Larson subiu para a Xfinity Series em 2013, além de fazer quatro corridas na Cup e mais duas na Truck.

Em 2014, Ganassi promoveu o nativo de Elk Grove, na Califórnia, para o Cup Series em período integral, no carro que foi de Juan Pablo Montoya. Sua primeira vitória na Cup aconteceu em 2016, em Michigan.

Esta temporada era a última de Larson sob seu contrato atual com a Ganassi. Seu nome era cotado na Hendrick Motorsports e Stewart-Haas Racing.

Relembre os campeões da NASCAR na última década

2010: Jimmie Johnson, Hendrick Motorspor Chevrolet
2010: Jimmie Johnson, Hendrick Motorspor Chevrolet
1/20

Foto de: Eric Gilbert

2010: Jimmie Johnson, Hendrick Motorspor Chevrolet
2010: Jimmie Johnson, Hendrick Motorspor Chevrolet
2/20

Foto de: Motorsport.com / ASP Inc.

2011: Tony Stewart, Stewart-Haas Racing Chevrolet
2011: Tony Stewart, Stewart-Haas Racing Chevrolet
3/20

Foto de: Eric Gilbert

2011: Tony Stewart, Stewart-Haas Racing Chevrolet
2011: Tony Stewart, Stewart-Haas Racing Chevrolet
4/20

Foto de: Eric Gilbert

2012: Brad Keselowski, Penske Racing Dodge
2012: Brad Keselowski, Penske Racing Dodge
5/20

Foto de: Eric Gilbert

2012: Brad Keselowski, Penske Racing Dodge
2012: Brad Keselowski, Penske Racing Dodge
6/20

Foto de: Eric Gilbert

2013: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
2013: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
7/20

Foto de: Eric Gilbert

2013: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
2013: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
8/20

Foto de: Eric Gilbert

2014: Kevin Harvick, Stewart-Haas Racing Chevrolet
2014: Kevin Harvick, Stewart-Haas Racing Chevrolet
9/20

Foto de: Action Sports Photography

2014: Kevin Harvick, Stewart-Haas Racing Chevrolet
2014: Kevin Harvick, Stewart-Haas Racing Chevrolet
10/20

Foto de: Eric Gilbert

2015: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing Toyota
2015: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing Toyota
11/20

Foto de: Action Sports Photography

2015: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing Toyota
2015: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing Toyota
12/20

Foto de: Action Sports Photography

2016: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
2016: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
13/20

Foto de: Team Lowes Racing

2016: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
2016: Jimmie Johnson, Hendrick Motorsports Chevrolet
14/20

Foto de: NASCAR Media

2017: Martin Truex Jr., Furniture Row Racing Toyota
2017: Martin Truex Jr., Furniture Row Racing Toyota
15/20

Foto de: Michael L. Levitt LAT Photo USA

2017: Martin Truex Jr., Furniture Row Racing Toyota
2017: Martin Truex Jr., Furniture Row Racing Toyota
16/20

Foto de: Nigel Kinrade / Motorsport Images

2018: Joey Logano, Team Penske, Ford Fusion Shell Pennzoil
2018: Joey Logano, Team Penske, Ford Fusion Shell Pennzoil
17/20

Foto de: John Harrelson / Motorsport Images

2018: Joey Logano, Team Penske, Ford Fusion Shell Pennzoil
2018: Joey Logano, Team Penske, Ford Fusion Shell Pennzoil
18/20

Foto de: Nigel Kinrade / Motorsport Images

2019: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing, Toyota Camry M&M'
2019: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing, Toyota Camry M&M'
19/20

Foto de: Nigel Kinrade / Motorsport Images

2019: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing, Toyota Camry M&M'
2019: Kyle Busch, Joe Gibbs Racing, Toyota Camry M&M'
20/20

Foto de: Nigel Kinrade / Motorsport Images

VÍDEO: Por que a Aston Martin voltará para a Fórmula 1 em 2021

compartilhar
comentários
Suspenso, Larson pede perdão: "não há desculpa" para insulto racial

Artigo anterior

Suspenso, Larson pede perdão: "não há desculpa" para insulto racial

Próximo artigo

Bubba Wallace fala sobre uso de palavra racista de Kyle Larson e que conversou com piloto

Bubba Wallace fala sobre uso de palavra racista de Kyle Larson e que conversou com piloto
Carregar comentários