Análise técnica de Giorgio Piola
Assunto

Análise técnica de Giorgio Piola

Análise técnica: por que o amortecedor de massa da Renault foi proibido

Introduzido pela equipe no auge de seu sucesso na década de 2000, a novidade foi copiada pelo grid até a FIA proibir o dispositivo

Análise técnica: por que o amortecedor de massa da Renault foi proibido

O amortecedor de massa da Renault é um exemplo típico de equipes da Fórmula 1 usando sua ingenuidade e pensamento lateral para contornar um problema, e, na sequência, explorando ele a fundo.

A equipe de Enstone descobriu que as regras introduzidas para a temporada de 2005 exigiam que ela executasse uma quantia excessiva de rigidez da mola dianteira para manter a asa o mais próximo possível do chão.

Leia também:

Esse era o tipo de troca mecânica que as equipes faziam normalmente, em busca de um desempenho aerodinâmico melhor. No entanto, isso desencadeou um efeito de rejeição indesejado quando o carro estava na pista e, portanto, a equipe buscou encontrar uma maneira de neutralizar esse efeito.

Os carros dessa época foram capazes de tornar o limite de peso um problema menor em comparação aos modelos atuais, e, com frequência, era necessário colocar lastro para atingir o peso mínimo. Isso deu à Renault a chance de instalar seu amortecedor de massa - um peso em movimento livre suspenso dentro de um cilindro localizado no bico, que agiria em oposição às forças verticais aplicadas ao carro.

Os benefícios do dispositivo precisavam exceder os problemas que poderia causar devido ao peso adicional que estava sendo adicionado, especialmente porque uma de suas principais desvantagens era a localização: o lastro geralmente era colocado no ponto mais baixo possível do carro.

No entanto, testes feitos pela equipe confirmaram que era possível ter um ganho no tempo de volta e, com isso, foi colocado em produção.

A Renault descobriu imediatamente que o amortecedor não apenas ficaria bem acomodado no carro, como também permitiria que seus pilotos freassem com muito mais força, oferecendo uma pilotagem mais ideal e uma plataforma aerodinâmica mais estável.

Inicialmente, a equipe usou um peso de cerca de 10 kg, mas logo percebeu que isso poderia ser personalizado para cada circuito, com vários pesos usados para obter a melhor performance do carro. Posteriormente, também foi adicionado um amortecedor de massa na parte traseira do carro.

Renault R26 2006 exploded overview

Renault R26 2006 exploded overview

Photo by: Giorgio Piola

Durante essa era da F1, haviam dois fornecedores de pneus - Bridgestone e Michelin, com a Renault usando pneus do último. Esse foi mais um golpe de genialidade da Renault, que entendeu que os pneus da Michelin eram mais receptivos ao uso do amortecedor de massa, pois o bloco tendia a se mover mais quando movimentado.

Porém, isso não impediu as outras equipes a tentar obter ganhos similares. Enquanto a Renault foi a primeira, outros logo correram atrás. Na realidade, a maior parte do grid adotou a inovação, com vários graus de sucesso e modalidades e pesos ainda mais complexos e diferentes.

No final, a FIA usou seu regulamento que proibia todos "aparelhos de aerodinâmica móveis". Na justificativa, citou um aumento no desenvolvimento de aparelhos que não tinham mais o fornecimento de assistência mecânica como propósito principal, passando a serem usados para melhorar a aerodinâmica do carro.

GALERIA: Relembre os carros da Renault na F1

1977: Renault RS01
1977: Renault RS01
1/22

Foto de: Sutton Motorsport Images

Piloto: Jean-Pierre Jabouille
1978: Renault RS01
1978: Renault RS01
2/22

Foto de: LAT Images

Piloto: Jean-Pierre Jaboullie
1979: Renault RS10
1979: Renault RS10
3/22

Foto de: LAT Images

Pilotos: Rene Arnoux, Jean-Pierre Jabouille
1980: Renault RE20
1980: Renault RE20
4/22

Foto de: LAT Images

Pilotos: Rene Arnoux, Jean-Pierre Jaboullie
1981: Renault RE30
1981: Renault RE30
5/22

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Rene Arnoux, Alain Prost
1982: Renault RE30
1982: Renault RE30
6/22

Foto de: LAT Images

Pilotos: Rene Arnoux, Alain Prost
1983: Renault RE40
1983: Renault RE40
7/22

Foto de: LAT Images

Pilotos: Eddie Cheever, Alain Prost
1984: Renault RE50
1984: Renault RE50
8/22

Foto de: Jean-Philippe Legrand

Pilotos: Philippe Streiff, Patrick Tambay, Derek Warwick
1985: Renault RE60
1985: Renault RE60
9/22

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Francois Hesnault, Patrick Tambay, Derek Warwick
2002: Renault R202
2002: Renault R202
10/22

Foto de: Renault F1

Pilotos: Jenson Button, Jarno Trulli
2003: Renault R23
2003: Renault R23
11/22

Foto de: Steve Etherington / Motorsport Images

Pilotos: Fernando Alonso, Jarno Trulli
2004: Renault R24
2004: Renault R24
12/22

Foto de: LAT Images

Pilotos: Fernando Alonso, Jarno Trulli, Jacques Villeneuve
2005: Renault R25
2005: Renault R25
13/22

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Fernando Alonso, Giancarlo Fisichella
2006: Renault R26
2006: Renault R26
14/22

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Fernando Alonso, Giancarlo Fisichella
2007: Renault R27
2007: Renault R27
15/22

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Giancarlo Fisichella, Heikki Kovalainen
2008: Renault R28
2008: Renault R28
16/22

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Fernando Alonso, Nelsinho Piquet
2009: Renault R29
2009: Renault R29
17/22

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Fernando Alonso, Nelsinho Piquet e Romain Grosjean
2016: Renault R.S.16
2016: Renault R.S.16
18/22

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Kevin Magnussen, Jolyon Palmer
2017: Renault R.S.17
2017: Renault R.S.17
19/22

Foto de: Sutton Motorsport Images

Pilotos: Nico Hülkenberg, Jolyon Palmer, Carlos Sainz Jr.
2018: Renault R.S.18
2018: Renault R.S.18
20/22

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

Pilotos: Nico Hülkenberg, Carlos Sainz Jr.
2019: Renault R.S.19
2019: Renault R.S.19
21/22

Foto de: Dom Romney / Motorsport Images

Pilotos: Nico Hülkenberg, Daniel Ricciardo
2020: Renault R.S. 20
2020: Renault R.S. 20
22/22

Foto de: Sam Bloxham / Motorsport Images

Pilotos: Daniel Ricciardo e Esteban Ocon

VÍDEO: Entenda o poder de Toto Wolff na Fórmula 1

PODCAST: Senna foi o melhor esportista do Brasil?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

compartilhar
comentários
Prost já fala em saída de Ricciardo da Renault: "Não temos uma opção"
Artigo anterior

Prost já fala em saída de Ricciardo da Renault: "Não temos uma opção"

Próximo artigo

Brawn: nova redução do teto da F1 deve ser anunciada em breve

Brawn: nova redução do teto da F1 deve ser anunciada em breve
Carregar comentários