Em protesto contra GP de Abu Dhabi, Hamilton e Wolff não comparecerão à cerimônia de premiação da F1

Escolha do heptacampeão de não ir à entrega de prêmios viola Artigo 6.6 do regulamento; chefe da Mercedes decide de ausentar por "lealdade"

Em protesto contra GP de Abu Dhabi, Hamilton e Wolff não comparecerão à cerimônia de premiação da F1
Carregar reprodutor de áudio

Lewis Hamilton e o chefe da Mercedes, Toto Wolff, perderão a cerimônia de entrega de prêmios da FIA desta quinta-feira (16), em meio à raiva contínua com os eventos do GP de Abu Dhabi. Embora a escuderia alemã tenha optado por abandonar seu apelo na forma como a federação lidou com o reinício do safety car no final da temporada da Fórmula 1, ela segue profundamente infeliz com a forma como os eventos foram conduzidos.

A equipe já havia optado por não enviar seus carros campeões da categoria e da Fórmula E a Paris para as fotos oficiais, e agora foi confirmado que nem Hamilton nem Wolff comparecerão.

Leia também:

Em declarações à mídia na quinta-feira, Toto disse que o time seria representado para receber o troféu do campeonato de construtores por seu diretor técnico James Allison.

"Nós dois não estaremos lá", explicou Wolff, quando questionado se ele ou Hamilton viajariam para Paris para o evento de final de temporada. "Não estarei lá por causa de minha lealdade a Lewis e por causa de minha integridade pessoal."

"No entanto, seremos representados como uma equipe por James, que levará o troféu em nome de todas as pessoas em Brackley e Brixworth que devem comemorar nosso oitavo mundial consecutivo, que merece ser festejado, porque é uma conquista fantástica da qual temos muito orgulho."

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes AMG

Toto Wolff, Team Principal and CEO, Mercedes AMG

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

Wolff admitiu que achou difícil equilibrar a alegria da Mercedes vencendo seu oitavo campeonato de construtores com a fúria que ele sentia com a forma como as decisões da FIA nos estágios finais custaram a Hamilton a coroa dos pilotos.

"De certa forma, estou tentando compartimentar a raiva sobre o resultado do mundial de pilotos e, de outro lado, o orgulho e a alegria de ter conquistado algo inédito e que precisa ser comemorado”.

A ausência de Hamilton da premiação da FIA é uma violação dos regulamentos esportivos da F1, o que torna obrigatório a participação dos três primeiros colocados do campeonato.

O Artigo 6.6 do Regulamento Desportivo da F1 afirma: "Os pilotos que terminarem em primeiro, segundo e terceiro lugar no campeonato devem estar presentes na cerimônia anual de entrega de prêmios da FIA."

Não está claro se a federação vai ou não impor qualquer sanção a Hamilton por não ir ao evento.

Após 'PROVOCAÇÃO' a Hamilton, NELSINHO PIQUET fala de POLÊMICO "patrão é meuzovo" e celebra por Max

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #152: Qual tamanho do título de Verstappen após derrotar Hamilton?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
F1: Alonso deve passar por cirurgia em janeiro para remover placas da mandíbula
Artigo anterior

F1: Alonso deve passar por cirurgia em janeiro para remover placas da mandíbula

Próximo artigo

Mercedes espera que "desiludido" Hamilton não se aposente da F1

Mercedes espera que "desiludido" Hamilton não se aposente da F1
Carregar comentários