F1: Bottas admite que sonho do Mundial está "cada vez mais distante"

Finlandês da Mercedes falou também sobre o impacto do macacão preto nas corridas, revelando que perdeu três quilos apenas durante o GP da Espanha

F1: Bottas admite que sonho do Mundial está "cada vez mais distante"
Carregar reprodutor de áudio

Com mais um terceiro lugar, agora no GP da Espanha de Fórmula 1, Valtteri Bottas se distanciou ainda mais na luta pelo Mundial, ficando a 43 pontos de Lewis Hamilton e a seis de Max Verstappen. E o finlandês já admite que o sonho do título está ficando distante.

Bottas venceu a primeira corrida da temporada na Áustria, mas viu o crescimento de Hamilton nas provas seguintes, vencendo quatro das cinco corridas disputadas desde então.

Leia também:

"A análise inicial mostra que foi uma largada ruim", disse. "Minha reação poderia ter sido melhor. E nessa pista se você fica atrás de alguém sofre. Estou desapontado, logicamente. Está distante do ideal".

"Não sei qual é a diferença de pontos, mas é muito grande. E eu posso ver o campeonato ficando cada vez mais distante. Vou tirar alguns dias para olhar tudo e ver o que aconteceu de errado. E, novamente, vou seguir em frente".

"Obviamente, é desapontante mas sim, vou dar a volta por cima. Em Spa estarei coma cabeça no lugar, dando o meu melhor".

Perguntado sobre o que saiu errado para ele nessa temporada, Bottas disse que não sabia destacar qualquer fator específico.

"Não sei dizer no momento. Tive uma boa primeira corrida e o ritmo sempre esteve ali. A classificação sempre foi próxima com Lewis. Algumas vezes ele vence, outras sou eu. E as diferenças são pequenas".

"Então agora não sei apontar. Tive algumas corridas ruins em Silverstone, com azar. Nesse momento, é difícil de dizer. É bom ter uma pausa. Com sorte, ainda teremos muitas corridas mais. Espero que tenhamos!".

Valtteri Bottas, Mercedes-AMG Petronas F1 and Lewis Hamilton, Mercedes-AMG Petronas F1 in Parc Ferme

Valtteri Bottas, Mercedes-AMG Petronas F1 and Lewis Hamilton, Mercedes-AMG Petronas F1 in Parc Ferme

Photo by: Steve Etherington / Motorsport Images

Bottas culpa macacão preto por perda de 3kg durante GP

No início da prova, Bottas falou com seu engenheiro no rádio: "Esses macacões pretos são muito quentes!". A mudança do macacão também faz parte do projeto da equipe, como forma de passar uma mensagem na luta por um esporte mais diverso e pelo fim do racismo.

"Estava muito quente no carro", disse. "Nesse ano tem sido mais quente dentro do carro. Obviamente tivemos que mudar a cor do macacão. E é conhecido que a cor preta absorve mais calor, especialmente sob a luz direta do sol".

"E temos uma nova homologação de regras para esse ano, então o macacão é mais grosso, a roupa de baixo é mais grossa".

"Estava tão quente que eu disse ao pessoal que o macacão era quente demais. Certamente com o branco seria um pouco mais fresco em termos de temperatura. Só hoje eu perdi três quilos na corrida, o que é bastante".

"E isso pode começar a afetar a performance. Eu sei que, entre os pilotos, eu sou um dos que está mais em forma, então eu consigo aguentar, mas nunca é confortável, e sempre podemos melhorar nisso".

PÓDIO: O passeio de Hamilton na Espanha com Felipe Motta, Thiago Camilo e Rico Penteado

PODCAST: O que aconteceria em um duelo Hamilton X Verstappen em igualdade de condições?

 

compartilhar
comentários
Hamilton se diz "honrado" ao quebrar recorde de pódios de Schumacher: "Todos crescemos vendo Michael e sonhamos em chegar na F1"
Artigo anterior

Hamilton se diz "honrado" ao quebrar recorde de pódios de Schumacher: "Todos crescemos vendo Michael e sonhamos em chegar na F1"

Próximo artigo

Binotto se diz "surpreso" com sugestões de tensão com Vettel: "Do nosso lado, não notei diferença de tom"

Binotto se diz "surpreso" com sugestões de tensão com Vettel: "Do nosso lado, não notei diferença de tom"