F1: De Ferran retorna à McLaren como consultor em meio à reestruturação da equipe

Brasileiro já atuou como diretor esportivo do time de Woking entre 2018 e o começo de 2021

Gil de Ferran, Sporting Director, McLaren

A McLaren trouxe de volta o brasileiro Gil de Ferran para atuar como consultor da equipe de Fórmula 1, que passa por uma reestruturação após a saída de Andreas Seidl, hoje CEO da Sauber.

A saída de Seidl levou Andrea Stella ao cargo de chefe de equipe, e o italiano vem realizando essa mudança no organograma do time de Woking em conjunto com o CEO Zak Brown.

Leia também:

Com isso, o departamento técnico passou por mudanças profundas, incluindo a saída do então diretor James Key em detrimento de um 'triunvirato' com chefes de diferentes áreas. Uma delas será coordenada por David Sanchez, ex-diretor de conceito veicular da Ferrari.

De Ferran, bicampeão da CART e vencedor das 500 Milhas de Indianápolis, trabalhou com Stella entre 2018 e 2020 como diretor esportivo, deixando o cargo no começo de 2021.

Questionado pelo Motorsport.com sobre o papel de De Ferran, Stella disse: "Gil será essencialmente um consultor, então é um cargo não-operacional, não-executivo, um consultor para mim e Piers [Thynne, novo COO da McLaren Racing]".

Indy 500 winner Gil de Ferran, Penske-Toyota

Indy 500 winner Gil de Ferran, Penske-Toyota

Photo by: Michael L. Levitt / Motorsport Images

Stella acrescentou que o brasileiro, que está presente no paddock durante o fim de semana em Miami, ajudará os cargos superiores com o novo regulamento e as questões do teto orçamentário.

"Tendo Gil conosco durante esse processo, essa jornada, acrescentará potência de um ponto de vista de liderança", disse. "Gil não tem experiência somente nas corridas, ele também é forte em identificar e apoiar talentos".

"Ele é um ótimo coach, um pensador estratégico brilhante, e podemos falar com Gil mais de coisas de engenharia do que pilotagem até. Para ser honesto, não sei como ele conseguiu adquirir tanto conhecimento técnico. Ele é uma pessoa brilhante que queremos ter ao nosso lado".

"Já provamos no passado que podemos ser uma equipe de muito sucesso com Gil na casa, como em 2018, quando conseguimos superar uma situação difícil na McLaren [indo de nono no Mundial de Construtores em 2017 para a terceira posição antes da saída de De Ferran]".

"Aquele foi o ponto mais baixo na história da McLaren e, em poucos meses, determinamos a direção para um sucesso maior nos anos seguintes".

Podcast #228 - Reclamações de Verstappen em Baku mostram que bicampeão 'sentiu o golpe'?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1 - Mercedes elege foco no desenvolvimento para evolução do W14
Próximo artigo F1 - CEO da Alpine detona performance "amadora" da equipe: "Não justifica nosso investimento"

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil