Fórmula 1 GP da Grã-Bretanha

Hamilton faz revelação brutal sobre período sem vitória na F1

Heptacampeão mundial relatou problemas com saúde mental após quebrar jejum de 945 dias sem vitória

Lewis Hamilton, Mercedes-AMG F1 Team, 1st position, towels off in Parc Ferme

Lewis Hamilton desceu do carro e, mesmo sem tirar o capacete, caiu no choro, com abraços no engenheiro, no pai e em qualquer membro que veio comemorar com ele. A vitória no GP da Grã-Bretanha de 2024 foi a 104ª dele na Fórmula 1, mas não foi de forma alguma ‘mais uma’. Veio após a maior sequência sem vencer desde dezembro de 2021, 945 dias depois. 

Leia também:

E fez isso em seu último GP da Grã-Bretanha com a Mercedes, com a qual já havia vencido sete vezes em Silverstone. Quando após a comemoração lhe perguntaram se era sua vitória favorita, ele declarou ao DAZN: "Acho que é sempre difícil escolher uma que seja mais importante que outra. Tive muitas vitórias muito boas, na McLaren e com esta equipe incrível, e acho que isso significa, como o primeiro da sua vida ou o seu primeiro campeonato, para mim, neste momento, é a mais importante, porque é a mais recente.” 

Diante da lembrança do que teve que esperar entre uma vitória e outra, ele admitiu que desde então tem sofrido muito, deixando uma história comovente: “Esperei mais do que deveria por essa vitória." 

“Tive problemas de saúde mental neste longo caminho, algo que me magoou quando era jovem, foi um caminho difícil chegar com uma mentalidade positiva, chegar à garagem, manter-me motivado, treinar, e houve dias em que eu não conseguia sair da cama, dias em que pensei que isso nunca mais seria possível, onde pensei que seria o fim, estou feliz por ter perseverado”, disse ele com orgulho. 

Enquanto a Red Bull parece estar perdendo gradativamente a vantagem, o que, no entanto, não impede Max Verstappen de liderar o mundial, outras equipes continuam avançando. A Mercedes conquistou a pole position com Russell e a vitória com Hamilton neste fim de semana, quando a temporada chegou à metade. 

Ele poderia ser um candidato regular às vitórias no segundo semestre? É o desejo de Hamilton.  

“Espero que sim, o carro está ótimo, muito obrigado à equipe porque eles fizeram um ótimo trabalho com a estratégia, mas temos trabalho a fazer para aumentar o desempenho e dar um passo adiante para estar à frente deles, agora nós estamos próximos”, concluiu. 

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Verstappen x Norris: nasce uma nova guerra na Fórmula 1? Ouça debate

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Artigo anterior F1: Red Bull tenta explicar "corrida muito estranha" em Silverstone
Próximo artigo F1: Enrico Cardile, diretor técnico da Ferrari, oficializa saída da equipe italiana antes de ir para Aston Martin

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil