F1: Hamilton revela que poderia brigar com carros da Red Bull na Espanha

Inglês disse que tem esperança em retomar o caminho das vitórias em breve, após corrida de recuperação em Barcelona

F1: Hamilton revela que poderia brigar com carros da Red Bull na Espanha
Carregar reprodutor de áudio

Lewis Hamilton acredita que poderia ter lutado contra as Red Bulls no GP da Espanha de Fórmula 1 se não fosse pelo contato na primeira volta com Kevin Magnussen.

A Mercedes trouxe uma série de atualizações para Barcelona para o GP da Espanha, mas Hamilton disse que ainda estava com dificuldades com o W13 na classificação, ficando em sexto no grid.

Leia também:

O contato com o piloto da Haas na primeira volta fez com que Hamilton diminuísse a velocidade e o forçou a um pit stop cedo, deixando-o a mais de 50 segundos do líder no final da primeira volta.

Hamilton perguntou à Mercedes pelo rádio se valeria a pena salvar o motor de seu carro, sendo informado de que ele ainda poderia terminar em oitavo lugar.

Mas Hamilton melhorou essa projeção e foi o quinto lugar após a bandeira quadriculada, tendo perdido apenas o quarto lugar para Carlos Sainz nos estágios finais, quando um vazamento de água o forçou a desacelerar.

Hamilton explicou o ritmo da corrida e que o carro ficou “muito melhor” nas long runs graças às atualizações, dando a ele motivos para pensar que ele poderia estar no meio com as Red Bulls que terminaram em primeiro e segundo em uma corrida normal.

“Este é um grande sinal de que estamos indo na direção certa”, disse Hamilton. “Não tenho dúvidas que em algum momento poderemos lutar por vitórias novamente, porque hoje, se não tivesse isso, estaria lutando com as Red Bulls.

“Isso me dá uma grande esperança de que em algum momento estaremos lutando pela vitória.”

Sergio Perez, Red Bull Racing RB18, Carlos Sainz, Ferrari F1-75, Lewis Hamilton, Mercedes W13, Kevin Magnussen, Haas VF-22

Sergio Perez, Red Bull Racing RB18, Carlos Sainz, Ferrari F1-75, Lewis Hamilton, Mercedes W13, Kevin Magnussen, Haas VF-22

Photo by: Carl Bingham / Motorsport Images

Hamilton acrescentou que a Mercedes "experimentou algo" no carro do companheiro de equipe George Russell que "acabou sendo a melhor maneira de se classificar", o que significa que ele "provavelmente assumiria isso" na próxima corrida em Mônaco.

Ele conseguiu fazer várias ultrapassagens enquanto abria caminho pelo pelotão, executando uma estratégia de três paradas que incluía o uso de pneus macios no final. Ele conseguiu superar Esteban Ocon, Valtteri Bottas e Sainz no stint final, apenas perdendo o quarto para Sainz devido ao problema.

Hamilton sentiu que a corrida pelo grid era “como uma vitória” e “na verdade, parece melhor na maioria das vezes do que uma vitória, quando você vem de tão longe e passou por tanta coisa”.

Hamilton revelou que uma conversa com uma criança em estado terminal no sábado serviu de inspiração para ele durante a corrida de domingo.

“Em última análise, houve um pouco de adversidade naquela corrida, começando tão longe”, disse Hamilton.

“Havia uma garota com quem falei ontem, que foi minha pequena inspiração, Isla, uma criança de cinco anos que está em estado terminal e ela disse que você pode vencer a corrida para mim amanhã.

“Eu disse que não sei se posso vencer a corrida, mas vou dar tudo. Então, espero que para mim, isso tenha sido um pouco como uma vitória, e dedico a ela.”

VÍDEO: A suposta cópia da Aston Martin de carro da Red Bull

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST #178: Será o fim da linha para Vettel e Alonso na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

compartilhar
comentários
F1: McLaren revela que Norris teve que lutar contra amidalite durante fim de semana na Espanha
Artigo anterior

F1: McLaren revela que Norris teve que lutar contra amidalite durante fim de semana na Espanha

Próximo artigo

F1: Wolff diz que Mercedes reduziu pela metade vantagem de Red Bull e Ferrari

F1: Wolff diz que Mercedes reduziu pela metade vantagem de Red Bull e Ferrari