Fórmula 1 GP do Japão

F1: Melhor do resto, Norris diz que terá que 'olhar nos espelhos' na corrida do GP do Japão

O piloto da McLaren obteve o terceiro melhor tempo e foi apenas dois décimos mais lento que Max Verstappen. Ele acredita que terceiro lugar é o máximo que pode chegar

Lando Norris, McLaren MCL38

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

Na primeira parte da classificação para a corrida do GP do Japão de Fórmula 1, a Aston Martin foi a segunda equipe atrás da Red Bull, seguida pela Mercedes no Q2. No momento decisivo, no entanto, foi Lando Norris, na McLaren, que conseguiu a terceira posição de largada em Suzuka, atrás de Max Verstappen e Sergio Pérez. No final, o britânico ficou apenas dois décimos atrás do tempo com o qual o atual campeão mundial conquistou a pole position.

Norris admitiu que não conseguirá brigar pelas duas primeiras posições na corrida. Ele disse que irá se concentrar em segurar os pilotos que estarão atrás dele, ao invés de pensar em avançar posições.

Leia também:

"Eu esperava que estivéssemos perto, mas não tão perto", disse Norris na coletiva de imprensa após a classificação. "Mas havia várias equipes muito próximas: nós, a Mercedes, a Aston Martin, a Ferrari... Portanto, oito carros. E quando você é o melhor deles, atrás dos dois mais rápidos, acho que você se saiu bem. Portanto, estou muito satisfeito."

"Foi difícil fazer uma boa volta, mas acabei fazendo minhas duas melhores voltas no Q3, o que é sempre um bônus. E se você é dois décimos mais lento, não está tão longe assim. No ano passado, ficamos a cinco décimos da pole aqui."

Norris destacou que o resultado da classificação mostra como a McLaren avançou em relação ao ano passado.

"Este é o primeiro circuito onde pilotamos com nossas atualizações no ano passado. Portanto, isso dá uma boa ideia de como melhoramos no último inverno. Ficamos um pouco mais próximos. Acho que isso é um bom sinal."

Norris também espera terminar em terceiro na corrida de domingo, pois acredita que as duas primeiras posições são normalmente para Verstappen e Pérez.

"Eles são rápidos. Eles podem reclamar do ritmo de corrida, mas dificilmente fizeram uma corrida ruim nos últimos quatro ou cinco anos. Portanto, eles estarão lá novamente amanhã."

"Enquanto isso, eu, por minha vez, serei muito pressionado pelos pilotos atrás de mim, por isso terei que olhar com cuidado em meus espelhos. Mas acho que temos o ritmo necessário para manter nossa posição. Esse será o meu objetivo.", revelou.

Oscar Piastri se classificou em sexto lugar com a outra McLaren. Ele foi uma fração mais lento que Carlos Sainz e Fernando Alonso, mas apenas um pouco mais rápido que Lewis Hamilton e Charles Leclerc.

"A partir da Q2, tive um pouco mais de dificuldade para encontrar um bom ritmo. Especialmente no segundo setor, parecia ser mais difícil. Portanto, não foi um dos meus melhores dias, mas veremos o que podemos fazer amanhã.", disse o australiano ao Motorsport.com.

VERSTAPPEN POLE, Leclerc e Mercedes vão mal. Charles dá piti e Hamilton manda INDIRETA pra Alonso!

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Pódio Cast debate compra da MotoGP pela Liberty, dona da F1. E o futuro? 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Sainz se diz 'surpreso' com vantagem de dois décimos da McLaren
Próximo artigo F1: "Sétimo e nono lugares são desagradáveis", admite Wolff após classificação do GP do Japão

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil