Fórmula 1 GP da Espanha

F1: Sainz alega que Espanha "expôs" fraqueza da Ferrari em relação à degradação de pneus

Espanhol pediu à Ferrari que resolva os problemas no desgaste dos pneus depois de definir Barcelona como a pista mais fraca da temporada para a equipe italiana

Carlos Sainz, Ferrari SF-23, makes a stop

Mesmo tendo se classificado em segundo para o GP da Espanha de Fórmula 1, Carlos Sainz não conseguiu converter a posição em pódio porque mais uma vez a Ferrari não teve ritmo de corrida suficiente e o traçado de Barcelona fez com que a fraqueza da escuderia em relação à degradação de pneus fosse evidenciada.

Leia também:

Depois de um primeiro pitstop inicial, Sainz passou dos pneus macios para os duros, o que permitiu que Lewis Hamilton, da Mercedes, o ultrapassasse com pneus mais frescos e rápidos depois.

George Russell também seguiu os passos de Hamilton e passou Sainz, com isso a Mercedes conquistou um pódio duplo, atrás do líder Verstappen. No fim, o piloto da Ferrari ainda ficou atrás da Red Bull de Sergio Pérez que tinha largado de 11º.

Enquanto Sainz perdia terreno lentamente, seu companheiro de equipe, Charles Leclerc, teve dificuldades para avançar a partir de sua largada no pitlane, terminando fora dos pontos, em P11.

Na visão do espanhol, a corrida expôs a propensão da Ferrari de desgastar seus pneus, um problema recorrente que foi exacerbado pelas muitas curvas à direita de alta velocidade em Barcelona.

"Honestamente, passei a corrida inteira gerenciando os pneus porque sabemos que seríamos muito exigentes com eles e, com esse circuito de alta inclinação, eu simplesmente não conseguia forçar", disse Sainz.

"Sabemos que esse é um ponto fraco do nosso carro e, ao chegar a um circuito de alta velocidade e a uma corrida com duas paradas, estávamos apenas administrando o tempo todo, tentando chegar às voltas-alvo dos stints e, ainda assim, ficando aquém em alguns deles."

Carlos Sainz, Ferrari SF-23, Lance Stroll, Aston Martin AMR23, Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14

Carlos Sainz, Ferrari SF-23, Lance Stroll, Aston Martin AMR23, Lewis Hamilton, Mercedes F1 W14

Photo by: Andy Hone / Motorsport Images

"Os pontos fracos do nosso carro se revelaram em um circuito como esse, com as curvas de alta velocidade e a pressão que temos sobre os pneus. Mas isso também mostra que ontem devemos ter feito uma volta muito boa."

"Acho que hoje, mais uma vez, voltamos um pouco ao ponto em que o carro se encontra no momento em termos de ritmo de corrida e, sim, provavelmente esse tipo de pista não é bom para nós."

O ritmo de corrida da Ferrari foi um retrocesso após a introdução de atualizações abrangentes neste fim de semana, com sidepods renovados. Sainz elogiou sua equipe por acelerar as atualizações e acredita que a Ferrari simplesmente não conseguiu explorá-las ainda porque levou as novas peças para seu "circuito mais fraco" de 2023 até agora.

"É difícil dizer", respondeu ele quando perguntado se as atualizações tiveram o efeito desejado. "Sei que a fábrica fez um grande esforço para trazê-los. Provavelmente, nós os trouxemos para nossa pista mais fraca desta temporada devido às características do traçado. Então, provavelmente, ainda não vimos o melhor deles."

"Ainda acredito que, com o salto e a fraqueza da alta velocidade que temos, nunca seríamos muito competitivos por aqui. Portanto, é muito cedo para dizer, mas acho que eles fizeram um esforço tremendo para trazê-lo, então tiro o chapéu para toda a fábrica, vamos continuar acelerando e continuar melhorando."

Aston-Honda na F1 2026: Detalhes, impacto para RBR/Mercedes e o fator Alonso

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast Motorsport.com debate: é o 'fim da linha' para Mônaco na F1?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Hamilton 'abre o jogo' e diz que renovação com Mercedes pode ser assinada "amanhã"
Próximo artigo F1: Russell enxerga pódio duplo da Mercedes na Espanha como 'premonição'

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil