McLaren: prestígio vale mais que o dinheiro pelo terceiro lugar

O presidente da equipe, Zak Brown, insiste que o salto do time para o terceiro lugar no campeonato mundial tem mais a ver com prestígio do que com qualquer benefício financeiro

McLaren: prestígio vale mais que o dinheiro pelo terceiro lugar

A McLaren ultrapassou a rival Racing Point e ficou em terceiro lugar no campeonato de construtores no final da temporada da Fórmula 1, com Lando Norris e Carlos Sainz terminando em quinto e sexto o GP de Abu Dhabi.

O salto do quarto para o terceiro representa um passo significativo na participação da equipe no fundo de prêmios da F1, e também pode ter acionado bônus de patrocinador, já que os contratos geralmente especificam pagamentos extras com base no desempenho no campeonato.

Leia também:

O resultado veio no mesmo dia em que a McLaren anunciou um novo investimento significativo de um consórcio dos Estados Unidos. No entanto, presidente da equipe, Zak Brown, insistiu que não se trata de finanças.

“É prestígio esportivo”, disse Brown ao Motorsport.com. “O dinheiro é obviamente bom. Mas quando você está no pit wall, pensa nisso puramente do ponto de vista esportivo. E então você chega ao escritório na segunda-feira e pensa no lado financeiro.”

“A equipe fez um trabalho incrível para fazer tudo o que fizemos este ano, trazendo um novo investidor no fim de semana, e então conquistando o terceiro lugar no campeonato quando tínhamos um carro muito bom, mas claramente a Mercedes do ano passado é mais rápida!”

“Não poderia ter escrito melhor. Mas está tão apertado. Poderíamos ter sido o quinto neste fim de semana e ter uma conversa totalmente diferente.”

Brown diz que melhorar o terceiro lugar deste ano e fechar a lacuna para a Mercedes e Red Bull em 2021 será um desafio muito mais difícil.

O americano também espera ver um ressurgimento da Ferrari depois que a equipe italiana caiu para a sexta colocação nesta temporada, o pior resultado da equipe italiana em 40 anos.

"Acho que será mais difícil", disse ele. "Acho que temos que manter os pés no chão. Você deve esperar que a Ferrari volte forte no próximo ano. Sabemos que eles terão dois pilotos muito fortes, Carlos [Sainz] e Charles [Leclerc].”

“Acho que você tem que presumir que eles estarão de volta onde esperávamos que estivessem este ano. Então eu acho que vai ser bem difícil de agora em diante.”

“Temos tudo que precisamos agora, especialmente com nossos novos investidores. Andreas [Seidl] fez um trabalho excelente. Acho que estamos apenas começando, mas vai ficar mais difícil.”

Brown disse que a combinação de pilotos Lando Norris e Carlos Sainz foi a chave para o ressurgimento da McLaren e deu à equipe uma vantagem sobre a Renault e Racing Point.

“Se você olhar, [Esteban] Ocon veio forte no final, mas Daniel [Ricciardo] levou a equipe para lá.”

“E então Sergio [Pérez] está em um nível totalmente diferente. E ele carregou a equipe para lá. Então, acho que nos beneficiamos por ter dois pilotos motivados e muito fortes, ao invés de um.”

Pérez já estaria com contrato feito para correr pela Red Bull em 2021; entenda o caso

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PODCAST: Como ficará marcada a temporada de 2020 da F1?

 

.

compartilhar
comentários
Presidente da Renault F1 deixa cargo no final do ano
Artigo anterior

Presidente da Renault F1 deixa cargo no final do ano

Próximo artigo

Podcast #080 - Como ficará marcada a temporada de 2020 da F1?

Podcast #080 - Como ficará marcada a temporada de 2020 da F1?
Carregar comentários