Mercedes vai continuar desenvolvendo DED em 2020, apesar de já estar proibido para 2021

Apesar do sistema já estar proibido para 2021, a equipe vai tirar o máximo de proveito dele em 2020

Mercedes vai continuar desenvolvendo DED em 2020, apesar de já estar proibido para 2021

Uma das grandes polêmicas da temporada 2020 da Fórmula 1, o Sistema de Direção de Eixo Duplo (DED, tradução de DAS, em inglês) da Mercedes, já está proibido pela FIA para o próximo ano após a discussão levantada sobre o dispositivo. Mas isso não vai impedir a equipe de tentar aprender e desenvolver ao máximo a novidade neste ano.

O dispositivo chamou a atenção quando foi apresentado pela primeira vez durante a pré-temporada em fevereiro. O sistema permite que os pilotos ajustem o ângulo das rodas dianteiras de dentro do cockpit, através de um movimento no volante similar ao manche de um avião.

Leia também:

O Sistema foi protestado pela Red Bull no GP da Áustria, com a equipe alegando que ele representa uma quebra do regulamento técnico, mas a FIA determinou que ele cumpre os regulamentos desse ano.

Mas essa não é a situação para 2021, já que uma mudança de regulamento aprovada proibiu o sistema, visando impedir que as rivais desenvolvessem seus próprios sistemas, aumentando os gastos com desenvolvimento em um momento de cortes.

Mas a Mercedes não planeja parar de entender mais sobre sua inovação apesar da proibição, e pretente continuar o processo de desenvolvimento o máximo possível, até que não seja mais permitido seu uso no carro.

"Acho que, para nós, ainda é um sistema muito novo", disse o diretor técnico da equipe James Allison ao Motorsport.com. "Como, onde e quando podemos tirar o melhor proveito deles, continua sendo uma busca para nós".

"A maneira como nós desenvolvemos ainda está aberta durante a temporada. Então não é um livro fechado, e esperamos tirar o máximo possível, se pudermos aprender rapidamente nas próximas etapas".

A dupla da Mercedes tem usado o dispositivo para ajudar no aquecimento de pneus antes das volta de classificação e nas relargadas. Até aqui, a equipe alemã dominou o campeonato, fazendo três poles e três vitórias, não sendo incomodada por nenhum rival.

A equipe visa uma sétima dobradinha consecutiva nos Mundiais de Construtores e de Pilotos, buscando aumentar ainda mais seu recorde, iniciado em 2014.

Max Verstappen entalado na privada? Bernoldi relembra episódio no auge da 'guerra' com Jos, pai do prodígio

Motorsport.com debate o futuro do GP do Brasil de F1, que saiu do calendário de 2020

 

.

compartilhar
comentários
F1: Heidfeld diz que expectativas sobre Leclerc não são realistas
Artigo anterior

F1: Heidfeld diz que expectativas sobre Leclerc não são realistas

Próximo artigo

F1: Vettel já tem contrato da Aston em mãos e só falta a assinatura, diz site alemão

F1: Vettel já tem contrato da Aston em mãos e só falta a assinatura, diz site alemão
Carregar comentários