Ducati: Vitórias seguidas eram algo impensável meses atrás

CEO da fábrica, Claudio Domenicali admite que se surpreendeu com conquistas nos GPs da Itália e da Catalunha

Ducati: Vitórias seguidas eram algo impensável meses atrás
Andrea Dovizioso, Ducati Team
Andrea Dovizioso, Ducati Team
Andrea Dovizioso, Ducati Team
Andrea Dovizioso, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Andrea Dovizioso, Ducati Team
Andrea Dovizioso, Ducati Team
Jorge Lorenzo, Ducati Team
Andrea Dovizioso, Ducati Team
Andrea Dovizioso, Ducati Team, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team
Carregar reprodutor de áudio

A Ducati está satisfeita com as últimas corridas. A marca italiana terminou uma seca de seis anos sem vitórias com dois triunfos na temporada passada, e começou 2017 na esperança de melhorar sua Desmosedici o suficiente para desafiar Yamaha e Honda regularmente. Mesmo assim, o time teve um começo complicado.

O time se dirigiu a Mugello com apenas dois pódios, um com Andrea Dovizioso e outro com Jorge Lorenzo no Catar e em Jerez, respectivamente.

No entanto, Dovizioso se classificou em terceiro lugar e venceu em Mugello, e depois ganhou em Barcelona uma semana depois, ​​onde Lorenzo começou na primeira fila e terminou em quarto lugar.

"Estar no topo do pódio mais uma vez, apenas uma semana após a nossa vitória extraordinária em Mugello, confirma que estamos muito bem", disse Domenicali.

"Agora estamos muito mais perto do primeiro lugar no campeonato.”

"Até alguns meses atrás, tudo isso era impensável e, portanto, tem sido de vital importância manter a cabeça no lugar mesmo nos momentos difíceis que passamos."

Dovizioso está agora a sete pontos do líder do campeonato da Yamaha, Maverick Viñales, mas procurou manter as expectativas baixas, dizendo que as duas vitórias não são "a realidade".

Com Dovizioso terminando em sétimo em Barcelona em 2016, e a mais de 40 segundos do vencedor Valentino Rossi, o diretor da Ducati, Gigi Dall'Igna, acredita que a preparação extra valeu a pena.

"Sabíamos que Montmelo era difícil para nós", disse ele.

"No ano passado, sofremos muito e foi por esta razão que recentemente fizemos dois dias de testes que certamente ajudaram, visto que aqui nossas motos estavam em boa forma."

Lorenzo se aproxima

Tricampeão da MotoGP, Jorge Lorenzo liderou as primeiras cinco voltas em Barcelona, ​​mas acabou perdendo várias posições na sequência.

Ele chegou a ser oitavo, mas voltou a ocupar o quarto lugar nas sete últimas voltas, cruzando a linha a 9s608 de Dovizioso.

"É a primeira vez que estou a menos de dez segundos de distância, então foi uma boa corrida, mas obviamente eu quero ganhar e o quarto lugar não é onde eu quero estar", disse ele.

"Mas estamos mais perto e preciso de uma moto mais natural para melhor meu potencial.”

"Agora estou fazendo boas corridas, mas não corridas excepcionais."

compartilhar
comentários
Márquez se diz feliz com pneu simétrico: "voltei a sorrir"
Artigo anterior

Márquez se diz feliz com pneu simétrico: "voltei a sorrir"

Próximo artigo

Coluna do Randy Mamola: Iannone precisa melhorar rápido

Coluna do Randy Mamola: Iannone precisa melhorar rápido