MotoGP
25 mar
Próximo evento em
17 dias
R
GP da Argentina
08 abr
Postponed
R
GP das Américas
15 abr
Postponed
R
GP da Espanha
29 abr
Próximo evento em
52 dias
R
GP da França
13 mai
Próximo evento em
66 dias
R
GP da Itália
27 mai
Próximo evento em
80 dias
R
GP da Catalunha
03 jun
Próximo evento em
87 dias
R
GP da Alemanha
17 jun
Próximo evento em
101 dias
R
GP da Holanda
24 jun
Próximo evento em
108 dias
R
GP da Finlândia
08 jul
Próximo evento em
122 dias
R
GP da Áustria
12 ago
Próximo evento em
157 dias
R
GP da Grã-Bretanha
26 ago
Próximo evento em
171 dias
R
GP de Aragón
09 set
Próximo evento em
185 dias
R
GP de San Marino
16 set
Próximo evento em
192 dias
R
GP do Japão
30 set
Próximo evento em
206 dias
R
GP da Tailândia
07 out
Próximo evento em
213 dias
R
GP da Austrália
21 out
Próximo evento em
227 dias
28 out
Próximo evento em
234 dias
R
GP de Valência
11 nov
Próximo evento em
248 dias

Mir: "Tenho muita vontade de enfrentar Marc Márquez na pista em 2021"

Atual campeão da MotoGP disse que o hexacampeão da categoria ainda é o piloto a ser batido

compartilhar
comentários
Mir: "Tenho muita vontade de enfrentar Marc Márquez na pista em 2021"

Joan Mir, atual campeão da MotoGP, admitiu que “quer muito” encontrar Marc Márquez na pista em 2021, já que o hexacampeão da categoria “ainda é o piloto a ser batido”.

O piloto da Suzuki foi o convidado de uma edição especial do podcast ‘Por Orejas’, da versão espanhola do Motorsport.com.

Leia também:

Mir, que foi campeão de MotoGP com 23 anos e na sua segunda temporada na categoria de elite, admitiu na conversa que sempre viu Marc Márquez “acima de mim em termos de nível e velocidade, mas agora que dei um salto e gostaria de disputar com ele na pista ”, na próxima temporada.

Pergunta: Qual é a coisa mais surreal que lhe aconteceu desde o título?

Resposta: Não destaco uma coisa em particular, todos estão emocionados com o que aconteceu. Todos os meus vizinhos, quando cheguei em casa, me deram uma festa e onde quer que eu vá me dão coisas, é surpreendente. 

P. Nestes quatro dias você foi capaz de assimilar o que você alcançou e a grandeza do que isso representa?

R. A beleza disto também está na comunicação, agora sei que venci e sou campeão de MotoGP, mas a hora de aproveitar será quando acabar a temporada, quando estiver calmo em casa e puder fazer coisas que gosto muito, como esquiar.

P. Durante o confinamento, quando a temporada estava paralisada devido à pandemia, muitos pilotos começaram a treinar com licenças especiais, privilégio que você recusou. Eu imagino que tenha sido um período muito difícil ter que ficar em casa enquanto via outros treinando. 

R. Eu levava o confinamento muito a sério, você podia fazer várias coisas que as pessoas faziam para ir treinar, mas não eram totalmente legais. Para estar com a consciência tranquila, resolvi fazer tudo certo, cumprindo as regras. Fiquei bravo vendo as pessoas indo treinar e eu tinha que ficar em casa porque a situação estava difícil.

P. Você está motivado para competir com Marc Márquez no próximo ano?

R. Tenho vontade porque nunca fui capaz de me provar com ele no mesmo nível ou em um nível semelhante. Ele sempre esteve muito acima de mim em termos de velocidade e assim que começamos a nos aproximar, ele já estava machucado. Eu realmente quero encontrá-lo na pista e fazer alguns duelos. Marc ainda é, para mim, o homem a ser batido. Fui campeão neste ano, mas o Marc ganhou os últimos oito mundiais (seis da MotoGP, um da Moto2 e um da Moto3 - então chamada de 125cc) .

Marc Marquez, Repsol Honda Team

Marc Marquez, Repsol Honda Team

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

P. Grande temporada da Suzuki como equipe. O seu relacionamento com Alex Rins mudou?

R. Sim, o relacionamento com Alex mudou. No momento está muito bom. Durante a temporada não foi tão bom porque a rivalidade sempre cria divergências entre os pilotos. No ano passado foi diferente, ele se consolidou na MotoGP, fazendo bons resultados e eu era um estreante. Vi algumas declarações que não me deixaram satisfeito. Não sei por que, porque nunca tivemos problemas. Mas neste ano, ele não fala mais nada e as coisas voltaram ao normal. Imagino que seja normal que quando um novato entre, o veterano queira marcar o território.

O importante é que agora temos um bom relacionamento. O que mais destaco e essa é a diferença com as outras equipes, é que nos respeitamos muito e sabemos que tudo é para fazer a Suzuki vencer, não olhamos para nós mesmos. Em outras marcas eles reclamam que a moto não está muito boa, mas nós não damos desculpas. Você não vai ver nenhum de nós reclamar da moto.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1, MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

O que está em jogo nos bastidores do 'duelo' Hulk vs Pérez pela vaga na Red Bull em 2021

Podcast #076 – Hamilton x Schumacher: a comparação entre os campeões da F1

 

Dovizioso diz que não se sente derrotado por vices contra Márquez

Artigo anterior

Dovizioso diz que não se sente derrotado por vices contra Márquez

Próximo artigo

MotoGP: Zarco bate Viñales e lidera dia em Portugal; Rossi cai

MotoGP: Zarco bate Viñales e lidera dia em Portugal; Rossi cai
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Pilotos Joan Mir
Equipes Team Suzuki Ecstar MotoGP
Autor Germán Garcia Casanova