MotoGP
R
GP da Grã-Bretanha
27 ago
Canceled
15 out
Evento encerrado
16 out
Evento encerrado
23 out
Evento encerrado
R
GP da Austrália
23 out
Canceled
R
GP da Malásia
29 out
Canceled
R
GP da Europa
06 nov
Próximo evento em
10 dias
R
GP de Valência
13 nov
Próximo evento em
17 dias
R
GP de Portugal
20 nov
Próximo evento em
24 dias

MotoGP: Viñales ignorou diretriz de fornecedora e usou freios desatualizados no GP da Estíria; relembre acidente

compartilhar
comentários
MotoGP: Viñales ignorou diretriz de fornecedora e usou freios desatualizados no GP da Estíria; relembre acidente
Por:

Segundo apurado pelo Motorsport.com, o piloto da Yamaha usou os mesmos freios do GP da Áustria, apesar da fornecedora ter enviado uma versão nova

O acidente de Maverick Viñales no GP da Estíria da MotoGP foi um fator determinante no resultado final da prova, sendo uma corrida diferente depois da relargada. E depois da etapa, surgiu a informação de que o espanhol havia ignorado a diretriz da Brembo, fornecedora oficial de freios da categoria, que aconselhou a usar um novo sistema na prova, para evitar os problemas vistos na semana anterior.

As frenagens fortes, uma característica natural do Red Bull Ring, fez com que diversos pilotos sofressem com o superaquecimento dos freios durante o final de semana do GP da Áustria.

Leia também:

A Brembo trouxe novos materiais para o GP da Estíria para lidar com a situação e aconselhou todas as equipes a usarem esse equipamento para evitar problemas na segunda corrida do Red Bull Ring.

A Yamaha foi a montadora que mais sofreu com os freios no GP da Áustria, com Fabio Quartararo saindo da pista e caindo para 20º na prova, com todos os pilotos da M1 passando por problemas ao longo do fim de semana.

Apesar de terem utilizado o novo material, Valentino Rossi, Quartararo e Franco Morbidelli ainda sofreram com os freios na Estíria. Porém, o Motorsport.com apurou que Viñales não seguiu o conselho da fornecedora.

Na volta 17, seu freio falhou completamente na Curva 1, forçando-o a pular de sua moto a 225 km/h, com o incidente causando uma bandeira vermelha.

 

"A partir da quarta volta eu comecei a notar que estava ficando sem freio", disse Viñales. "Eu estava tomando precauções para não tirar ninguém da prova e, de repente, na Curva 1, o freio explodiu".

"Não pude fazer nada e por isso me joguei da moto. É algo que nunca havia acontecido comigo".

O e-mail da Brembo deixou claro que não poderia ser considerada responsável por qualquer problema caso um piloto ou montadora ignorasse seu conselho.

A falha de Viñales fez com que vários pilotos criticassem sua decisão de não abandonar quando sabia que tinha um problema.

Álex Rins, da Suzuki, disse: "Se Maverick já sabia por algumas voltas que estava sem freio, e é por isso que ele estava levantando sua mão, é esperado que ele entrasse nos boxes antes. Não sei porque ele continuou correndo".

"Certamente vamos discutir isso na próxima reunião da Comissão de Segurança".

Seu companheiro de Suzuki, Joan Mír, foi o único outro piloto a não usar os novos freios da Brembo, e o espanhol não teve problemas em nenhum dos finais de semana.

VÍDEO: Veja a verdade sobre o início da treta de Nelson Piquet e imprensa

PODCAST: O que resta para Massa no automobilismo após sair se sua equipe na F-E?

 

Quartararo: "Seguimos na luta pelo título, mas não sinto a mesma confiança"

Artigo anterior

Quartararo: "Seguimos na luta pelo título, mas não sinto a mesma confiança"

Próximo artigo

Espargaró e Miller lamentam vitória que escapou na última curva na Estíria: "Fiquei em choque quando vi Oliveira passando"

Espargaró e Miller lamentam vitória que escapou na última curva na Estíria: "Fiquei em choque quando vi Oliveira passando"
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP da Estíria
Pilotos Maverick Viñales
Equipes Movistar Yamaha MotoGP
Autor Oriol Puigdemont