MotoGP: Viñales nega que ida à Aprilia já esteja acertada

Espanhol pensa em sair da Yamaha desde o começo da temporada, mas diz que seu futuro ainda não está definido

MotoGP: Viñales nega que ida à Aprilia já esteja acertada

Maverick Viñales tem estado no centro dos últimos rumores da MotoGP nesta semana na etapa da Holanda, depois de surgirem notícias do paddock de que ele poderia deixar a Yamaha no final da temporada e juntar-se à Aprilia em 2022.

O espanhol tem um contrato com a equipe japonesa que vai até o fim do próximo ano, mas a relação entre as duas partes azedou esta temporada. A Autosport informou no sábado que o acordo para deixar a montadora ainda não foi fechado, mas estão buscando uma rescisão amigável de contrato.

Leia também:

Depois do 19º lugar na Alemanha na semana passada sua pior colocação em corridas que completou na categoria, Viñales disse que a resposta da escuderia aos problemas deste ano parecia desrespeitosa.

Após terminar na vice-liderança, a 2,7 segundos do companheiro de equipe Fabio Quartararo, na corrida de Assen de domingo, o piloto negou sua ligação com a Aprilia ao DAZN, mas admite que pensa em deixar a Yamaha desde o início da temporada.

Maverick Vinales, Yamaha Factory Racing

Maverick Vinales, Yamaha Factory Racing

Photo by: Gold and Goose / Motorsport Images

"Não, não é verdade", disse ele quando questionado se a transferência era certa. "Agora, por enquanto vamos às férias de verão e veremos. Claro que é uma opção [deixar a Yamaha], estou pensando nisso desde o começo do ano, porque não estou conseguindo mostrar todo o meu potencial. Não posso te dizer mais.”

Viñales caiu da pole para a quinta posição na largada depois de sofrer um problema em sua embreagem e "não tinha mais nada" para alcançar Quartararo quando ele voltou a ser segundo na volta 15.

“No início, não sei por que a embreagem queimou, depois foi muito difícil passar [Takaaki] Nakagami”, acrescentou. Aí eu não tinha mais nada no final para perseguir o Fabio. Não foi uma corrida ruim, o único problema foi que ao seguir as motos o pneu dianteiro furou, mas isso não é desculpa."

“Saí com o macio na frente porque sabia que tinha um ritmo muito bom para a segunda metade da prova, pensei que podia fazer um pouco mais, mas a verdade é o desempenho não foi igual a ontem. Foi um bom fim de semana, mas passar Nakagami e Pecco [Bagnaia] foi complicado, especialmente Taka, eu estava perdendo meio segundo atrás dele.

"A largada me penalizou, mas na reta não consegui ganhar posição. É importante voltar para casa com um pódio", completou o espanhol, que se aproximou a briga pelo top 3, contra Jack Miller, Joan Mir e Bagnaia.

F1 AO VIVO: Verstappen DOMINA o GP DA ESTÍRIA, com Hamilton em um DISTANTE segundo | PÓDIO

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

PODCAST: Sequência de corridas até férias da F1 será chave para campeonato?

 

compartilhar
comentários
MotoGP: Márquez sentiu dores quarta-feira e não sabia se seria capaz de correr em Assen

Artigo anterior

MotoGP: Márquez sentiu dores quarta-feira e não sabia se seria capaz de correr em Assen

Próximo artigo

MotoGP: Yamaha confirma saída de Viñales no fim de 2021

MotoGP: Yamaha confirma saída de Viñales no fim de 2021
Carregar comentários