Fórmula 1 GP da Espanha

F1: Penalidade por motor será inevitável para Verstappen; entenda

O campeão mundial deve enfrenta uma penalidade no grid, já que a inspeção da Honda em seu motor no Canadá não parece trazer boas notícias

Max Verstappen, Red Bull Racing RB20

Max Verstappen, Red Bull Racing RB20

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Max Verstappen está se preparando para possíveis más notícias na Fórmula 1, já que é cada vez mais provável que a Honda confirme que ele perdeu uma de suas unidades de potência.

Leia também:

A 'morte' prematura do motor quase novo que foi retirado de seu carro no Canadá e que está sendo inspecionado na sede da Honda em Sakura, no Japão, abre a porta para que Verstappen precisasse adicionar em breve uma unidade de potência extra ao seu conjunto.

E, como ele já usou seu quarto e último motor de combustão interna da temporada no GP da Espanha do último fim de semana, usar outro acionaria uma penalidade automática de 10 posições no grid.  Essa queda pode ser significativa, já que o piloto da Red Bull está em uma luta cada vez mais acirrada com a McLaren pelas vitórias nas corridas.

Fracasso em Montreal

A situação em que Verstappen se encontra foi desencadeada em Montreal no início deste mês, quando o holandês foi forçado a parar no início do segundo treino por causa de um problema suspeito em seu sistema de recuperação de energia.

Embora esses problemas parecessem ser elétricos, havia a preocupação de que pudessem ter causado danos maiores ao restante da unidade de potência, especialmente ao elemento do motor de combustão interna.

O sistema utilizado no Canadá era uma nova instalação (a terceira de Verstappen no ano) e havia sido introduzido naquela manhã.

Max Verstappen, Red Bull Racing RB20

Max Verstappen, Red Bull Racing RB20

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

O problema do ERS fez com que a Honda removesse o motor do carro e o levasse diretamente para o Japão, onde agora está sendo analisado para descobrir se pode ser salvo e colocado de volta na piscina ou se está completamente morto.

A última situação, que significaria que Verstappen perderia um quarto de sua alocação para o ano, é potencialmente o motivo pelo qual ele disse no Canadá que estava preocupado com as consequências mais adiante.

"Acho que é mais importante descobrir o que realmente aconteceu e que tipo de implicações isso terá para este fim de semana ou para o resto do ano", disse ele.

Mas, como já se passaram mais de duas semanas desde que a unidade do Canadá esteve no Japão, e sem nenhuma notícia positiva até agora, parece cada vez mais provável que o motor de combustão interna não possa ser resgatado.

Se nenhum problema tivesse aparecido no início do funcionamento, é quase certo que ele já teria sido aprovado e devolvido à Red Bull.

Como a Red Bull está perdendo o motor canadense à medida que essas inspeções continuam, ela foi forçada a introduzir seu quarto PU no GP da Espanha do último fim de semana - apenas para ter componentes suficientes para rodar sem preocupações nos próximos treinos e corridas.

Como explicou o chefe da Red Bull, Christian Horner: "Nós o introduzimos na reserva, enquanto o motor do Canadá foi devolvido ao Japão para inspeção."

Consequência da penalidade no grid

A confirmação de que o motor não pode ser usado novamente significaria que Verstappen seria forçado a mudar para sua quinta unidade de potência muito em breve - o que provocaria uma queda de 10 posições.

Na verdade, o próprio Horner sugeriu que acha que isso é algo que sua equipe definitivamente terá de enfrentar.

"Teremos que ver como as coisas vão se desenrolar nas próximas corridas, mas acho que é inevitável que tenhamos que usar o próximo motor em algum momento", disse ele.

No entanto, a Red Bull não é estranha às penalidades de grid, e é famosa por ter optado por aplicá-las em corridas em que as ultrapassagens são mais fáceis - como o GP  da Bélgica em Spa-Francorchamps, que acontecerá antes das férias de verão.

Max Verstappen, Red Bull Racing RB20

Max Verstappen, Red Bull Racing RB20

Foto de: Sam Bagnall / Motorsport Images

Verstappen recebeu penalidades no grid nas duas últimas temporadas. No ano passado, ele venceu a partir do P6 no grid, enquanto em 2022 chegou em primeiro a partir do P14.

No entanto, com a Red Bull não tendo o tipo de vantagem de desempenho que tinha no passado, repetir esse progresso dramático pode ser mais difícil desta vez.

Uma queda no grid para Verstappen seria uma ótima notícia para a McLaren e Lando Norris, que surgiu como o desafio mais consistente da Red Bull até agora e poderia tirar uma grande quantidade de pontos de sua rival se esse evento acontecesse.

Motorsport Business #13 – Como manter LEGADO de AYRTON SENNA com ANA SIMÕES, da Senna Brands

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Podcast #288 – A McLaren realmente chegou? Briatore arrumará Alpine com motores Mercedes?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

 

 

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Aston Martin rebate Alonso e avisa que não há solução rápida para seus problemas
Próximo artigo F1: McLaren acima da Red Bull? Ingleses somam mais pontos nas últimas cinco corridas e preparam ‘ataque’ nas próximas

Principais comentários

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil Brasil