F1: Russell diz que Mercedes deu "grande passo à frente" no ritmo de classificação

O piloto da Mercedes que largará na terceira posição para o GP do Bahrein ficou apenas a 0,306s do pole position, Max Verstappen. Já Lewis Hamilton largará em nono lugar

George Russell, Mercedes F1 W15

Steve Etherington / Motorsport Images

George Russell elogiou a Mercedes por ter feito progressos significativos em termos de desempenho nas classificações, graças ao trabalho no simulador realizado após o teste de pré-temporada da Fórmula 1.

A Mercedes conta com os pilotos Fred Vesti, Mick Schumacher e Anthony Davidson nessa área. "Tivemos alguns pilotos realmente excelentes na base fazendo o trabalho no simulador. Lewis e eu também voltamos ao simulador, ajustando a configuração e fazendo algumas melhorias", explicou Russell.

Leia também:

"Obviamente, demos um grande passo à frente em uma única volta, no ritmo de classificação. Esperamos não ter comprometido em nada o ritmo da corrida. Acho que será uma luta acirrada entre todos... além de Max", projetou.

Russell enfatizou que ele e Hamilton estavam "muito mais" confortáveis no novo W15 em comparação com os carros antecessores. No entanto, apesar disso, Russell - que se classificou em sexto lugar no Bahrein no ano passado - reconheceu que a Mercedes ainda tinha um longo caminho a percorrer para levar a luta até Verstappen.

"Todos na fábrica fizeram um trabalho incrível para dar a Lewis e a mim um carro com o qual nos sentimos muito mais felizes, uma base sobre a qual podemos construir. Mas, no final das contas, Max ainda está na frente. Ainda temos que recuperar o atraso", ressaltou Russell.

"Mas acho que, quando analisamos nossos desempenhos nos treinos classificatórios nos últimos dois anos no Bahrein e nosso ritmo de corrida, largar na terceira posição é um ótimo lugar", destacou.

"A Red Bull ainda está muito forte no momento. Max está fazendo um ótimo trabalho. Ele também está com os pneus novos. Acho que se houver uma oportunidade de assumir a liderança, vamos tentar. Mas, no final das contas, acho que a corrida para todos nós é pelo segundo lugar... vamos torcer por alguma loucura", finalizou o piloto da Mercedes.

Motorsport.com debate quali do GP do Bahrein

O que a F1 pode fazer para que o domínio de Max não seja desinteressante?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Artigo anterior F1: Leclerc aponta estratégia que tirou a pole da Ferrari no Bahrein
Próximo artigo F1: Sem liderar nenhum TL do GP do Bahrein, Verstappen diz que melhorias após as sessões ajudaram na pole

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil