Leclerc pede que F1 ache balanço entre carros mais leves e downforce "impressionante" para 2026

Monegasco comparou diversas gerações de carros da F1 a partir de 2000

Charles Leclerc, Ferrari

O peso crescente dos carros atuais da Fórmula 1 segue desagradando os pilotos e equipes, com o mínimo de 2023 sendo fixado em 798kg, 200 a mais que os modelos de 15 anos atrás. Por isso, Charles Leclerc espera que a categoria encontre um bom equilíbrio para o futuro com a redução do peso e os "impressionantes" níveis de downforce.

Esse é um dos aspectos-chave que o presidente da FIA, Mohammed ben Sulayem, quer atacar para o regulamento de 2026, enquanto as equipes acreditam que a F1 acertaria só de manter o peso atual do carro, já que o motor proposto, com divisão de 50/50 entre combustão interna e potência elétrica, exigirá baterias mais pesadas.

Leia também:

Leclerc é mais um a pedir carros mais leves, por mais que torça para que os níveis "impressionantes" de downforce sejam mantidos.

"Eu cheguei em 2018 e os carro já eram bem pesados", disse Leclerc ao Motorsport.com. "Eu pilotei um carro de 2003 em Abu Dhabi com 50kg de combustível, mas dava para sentir a diferença com o de hoje. Não gosto de carros pesados. Acho que, pela agilidade e as curvas de baixa, você realmente pode sentir o peso".

"Mas devo dizer que, o que estamos vendo nas curvas de média e alta com o downforce que temos hoje é incrível comparado a 12 ou 13 anos atrás, e isso é impressionante. Então precisamos de um meio termo. Não quero ir além do peso que temos agora, com certeza. Mas acho que ser muito leve compromete a aerodinâmica que temos agora porque o carro é enorme, e produzi muito mais aerodinâmica em comparação há 12 anos".

Michael Schumacher, Ferrari F2003 GA, leads Kimi Raikkonen, McLaren

Michael Schumacher, Ferrari F2003 GA, leads Kimi Raikkonen, McLaren

Photo by: Peter Spinney / Motorsport Images

Leclerc sente que os carros atuais, com efeito solo, são "mais imprevisíveis" na hora de guiar, mas acredita que as equipes seguirão encontrando melhorias com o amadurecimento das regras.

"Eles são bem diferentes da última era. Nos últimos 10 a 15 anos, os carros seguiam mais ou menos uma mesma linha. Mas agora é uma filosofia muito diferente. Para todas as equipes, ainda é uma filosofia bem nova, porque ainda estamos nos primeiros 18 meses, com uma grande margem de melhoria".

"E esses carros são bem mais sensíveis a todas as mudanças, e você pode ir de muito bem a muito mal, com pequenas mudanças. Então isso torna tudo mais imprevisível.

Falando com o Motorsport-Total.com, site irmão do Motorsport.com na Alemanha, Sulayem disse que FIA e F1 compartilham o desejo por carros mais leves.

"Estamos olhando para isso. É factível e seria melhor para todos. A questão é por que estamos fazendo isso, e é porque queremos cumprir nossa promessa, reduzir as emissões [de CO2] em 80%. Talvez somos otimistas demais. Falamos de uma meta de 80%, que vem de um carro mais leve, do motor de combustão interna, da bateria, aerodinâmica, menos combustível".

"Tudo isso combinado faz a diferença. Se você tira um da equação, não atingiremos nossa meta".

Qual a DIFERENÇA entre o domínio de Max com a Red Bull e o pico de Hamilton/Mercedes? E a McLaren?

Faça parte do Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube

Quer fazer parte de um seleto grupo de amantes de corridas, associado ao maior grupo de comunicação de esporte a motor do mundo? CLIQUE AQUI e confira o Clube de Membros do Motorsport.com no YouTube. Nele, você terá acesso a materiais inéditos e exclusivos, lives especiais, além de preferência de leitura de comentários durante nossos programas. Não perca, assine já!

Podcast #243 – Quem faz da F1 em 2023 um verdadeiro fiasco?

 

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior F1: Após resolver "buracos" na equipe, McLaren mira luta por títulos no futuro, diz Brown
Próximo artigo Alonso elege nova prioridade na carreira, maior até que tri da F1

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil